APERS 106 anos!

Deixe um comentário

  Em comemoração aos 106 anos do APERS no mês de março teremos algumas publicações especiais em nosso Blog!

   A historiadora Vanessa Menezes pesquisou e selecionou em nosso acervo Institucional alguns casos interessantes sobre nossa instituição e nos contará todas as terças e quintas-feiras.

   A equipe do Divulga APERS coletou relatos de algumas pessoas que fazem parte da história do Arquivo. Veja as publicações e quem participou nas quartas-feiras.

   Também faremos uma Exposição Virtual com fotografias tiradas por quem trabalha na instituição. Assim, pretendemos mostrar um pouco do APERS a partir de nosso olhar! A exposição será lançada dia 05, próxima segunda-feira.

   Aguarde e confira!

   Abraços, Equipe Divulga APERS.

APERS Entrevista: Carmen Lucia Borges Teixeira Valenti

Deixe um comentário

Carmen Lucia Borges Teixeira Valenti, 47 anos, é arquivista da UFRGS desde 2008, onde trabalha no Arquivo Geral. Carmen concluiu sua graduação em Arquivologia pela UFRGS em 2005 e sua pós-graduação em Gestão em Arquivos pela UFSM em 2010. Foi estagiária e cargo em comissão no APERS de 2003 a 2007, onde atualmente desenvolve projeto voluntário. Saiba um pouco mais sobre Carmen:

Blog do APERS: Carmen, você realizou teu estágio de final de Curso de Graduação no APERS e depois para escrever tua monografia de Pós Graduação retornou a instituição, podes comentar um pouco sobre o desenvolvimento destes trabalhos?

Carmen: Comecei como estagiária no APERS em 2003, e em 2004 fui contratada em cargo de comissão, permanecendo na instituição até 2007. Durante esse período trabalhei com acervos do Poder Executivo e os dos Tabelionatos. Então, quando o Sistema AAP começou a ser implementado comecei a trabalhar na estruturação intelectual dos acervos no Sistema. Assim quando tive de fazer meu relatório de estágio, optei por descrever o passo a passo da implementação do Sistema. E ao começar minha pesquisa para a pós-graduação retornei a instituição para conversar com a equipe técnica sobre a possibilidade de desenvolver um trabalho com algum dos acervos custodiados.

Blog do APERS: Carmen, você poderia comentar um pouco sobre seu trabalho desenvolvido na Pós Graduação?

Carmen: Após conversar com a equipe do APERS e ter a autorização para realizar meu trabalho, optei por trabalhar com um acervo que fosse “pequeno” (240 caixas) para ter tempo hábil de concluir o projeto. No APERS a equipe se mostrou muito receptiva ao meu trabalho, disponibilizando local, material e assessoria técnica para o desenvolvimento do trabalho que envolveu a classificação, avaliação e higienização dos documentos sobre o Orçamento Participativo, além da discussão e análise da situação destes documentos.

Blog do APERS: Como ocorreu a escolha de realizar “Um estudo nos Documentos do Orçamento Participativo do RS”?

Carmen: Escolhi esse acervo como objeto de pesquisa por ele ter sido recolhido ao APERS sem ter passado por nenhum tratamento prévio, e por ter condições de ser analisado quanto a sua formação.

Blog do APERS: E qual foi à colaboração do APERS para a tua pesquisa?

Carmen: Além de oportunizar a pesquisa, tive auxílio da equipe para treinamento quanto à aplicação do plano de classificação e da tabela de temporalidade documental, e continua assessoria.

Blog do APERS: Qual a tua dica para os estudantes de arquivologia que estão começando a pesquisar, a desenvolver estágios e trabalhos de conclusão de cursos?

Carmen: Definir primeiro o foco da pesquisa, pois normalmente as pessoas querem pesquisar, mas não sabem o que. E quando tiver interesse em desenvolver uma pesquisa aplicada, conversar com quem trabalha na instituição, para poder desenvolver um trabalho onde o pesquisador e a instituição sejam beneficiados.

Blog do APERS: Nas tuas horas vagas, quando não estás pesquisando, quais são os teus hobbies ou tuas atividades preferidas de lazer?

Carmen: Gosto de ler e ver filmes de ficção, romance, aventura ou que tenham em sua temática o Egito! Também gosto de montar quebra-cabeças, já tenho dez montados. Depois que termino de montar, mando colocar em uma moldura!

Para quem tiver interesse em ler os trabalhos que Carmem desenvolveu, eles estão disponíveis em nossa biblioteca de apoio da Sala de Pesquisa.

Sábados de funcionamento da Sala de Pesquisa do APERS – mês de março

Deixe um comentário

   Para melhor atender aos seus pesquisadores, a Sala de Pesquisa do APERS abre dois sábados por mês, das 9 às 14 horas, mediante solicitação prévia da documentação.

   No mês de março, a Sala de Pesquisa abrirá nos sábados 24 e 31.

  Os pesquisadores interessados em realizar suas pesquisas podem solicitar previamente os documentos no balcão de atendimento presencial ou por email (saladepesquisa@sarh.rs.gov.br), telefone (51 3288 9104) ou, ainda através do Balcão Virtual.

   Agende sua pesquisa!

Visitas guiadas ao APERS – Fevereiro 2012

Deixe um comentário

   No mês de fevereiro foram realizadas seis visitas guiadas pelo conjunto arquitetônico do APERS. Visitaram nossa instituição:

Dia 1°: Daniele Xarão e João Gomes. Os visitantes ficaram satisfeitos e entusiasmados com a proposta do APERS no que concerne ao fornecimento gratuito de certidões e, sobretudo com a inclusão dos documentos no Sistema AAP.

Dia 06: Geraldo de Menezes, Rosandra André e Maria do Carmo Aguilar, estudantes em intercâmbio do Curso de História da UFRGS e a Universidade Agostinho Neto, em Angola, e Lizane Scheibler.

Dia 14: Marcos Vinícius Da Silva, Camila Lima e Willian Vieira.

Dia 15: Cristiele de Melo e Lucia Rodrigues.

Dia 23: Mauro Dockhorn, doutorando em História e Instituições Econômicas na Universidade de Barcelona. O visitante destacou que ficou surpreso que no Brasil ou em Porto Alegre tenha um espaço dedicado à preservação da história dos gaúchos e do Estado.

Dia 28: Carine Bastos, Lucinara Vasconcelos, Raphael Mello, Daniel Baptista e Lucas Goulart. A arquivista Carine comentou que havia realizado visita ao APERS quando estava na graduação, mas, agora já formada e atuando profissionalmente, teve outro olhar sobre os acervos, destacando que a imponência da construção é fascinante.

Guias: Elizabeth de Lima e Gerson Costa.

  Agende você também a sua visita! Contato: visitas@sarh.rs.gov.br ou (51)3288-9113.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Participe das comemorações aos 106 anos do APERS!

1 Comentário

ATIVIDADES APERS: Gerenciamento de Acervos

Deixe um comentário

    O principal objetivo da equipe que trabalha com Gerenciamento é manter o arranjo de acordo com classificação efetuada em fase corrente, de forma que a disposição física do acervo reflita a estrutura dos órgãos que mantêm seus arquivos custodiados pelo APERS.

   Para tanto, pesquisa-se estrutura e datas-limites de cada fundo e suas relações, e define-se melhor forma de acondicioná-los, facilitando assim, pesquisa posterior.

    Atualmente, essas são as principais atividades desenvolvidas pela equipe:

  • reorganização do acervo do Poder Judiciário, projeto que visa restabelecer a ordem original dos fundos, ou seja, das comarcas do RS recolhidas ao APERS;
  • definição de Quadro de Arranjo para o Poder Executivo;
  • organização do acervo da extinta Companhia Intermunicipal de Estradas Alimentadoras – CINTEA
  • orientação, acompanhamento e conferência de recolhimentos realizados pelos órgãos da Administração Direta Estadual.

    Conheça a equipe responsável por esta atividade e veja imagem do trabalho executado!

Aline Maciel

Cintia Ota

Prática de Organização Poder Judiciário

Carnaval no APERS

1 Comentário

     É Carnaval! Por isso procuramos relacionar este feriado com o Arquivo Público do RS. Assim verificamos que na VI Mostra de Pesquisa do APERS foi publicado um artigo resultante da pesquisa em dois processos-crime ocorridos no carnaval em Porto Alegre, no século XIX. Nessa época existiam na cidade várias sociedades carnavalescas, como a Esmeralda Porto-Alegrense, Germânia, Congos e Os Venezianos que promoviam os bailes à fantasia.

     Para entender sobre estes dois processos de meados de 1880, confira na íntegra o artigo de Caroline P. Leal: “O carnaval através dos processos-crime: ácidos e facadas nos festejos momescos do final do Império”.

     A fim de expor a riqueza dos processos, fotografamos algumas páginas que narram as ocorrências tanto pelas vítimas quando acusados e também alguns recortes de jornais da época que ilustram os fatos. (Clique na imagem para expandi-la).

     Lembramos que neste ano ocorre a X Mostra de Pesquisa do APERS, saiba como participar.

A Esmeralda em aguaceiro

A Sociedade Germânia

Charge

————————————————————————————

Uma infamia

Os limões de ácido sulphúrico

Processos-crime pesquisados no Acervo do APERS

—————————————————————————–

Processo Marçal Nunes Garcia – Denúncia

Processo Marçal Nunes Garcia – Sentença final

Processo Irmãos Gertum – Depoimento das vítimas

Processo Irmãos Gertum – Depoimento dos acusados

ATIVIDADES APERS: Atendimento aos Usuários

Deixe um comentário

      Os serviços de atendimento aos usuários do APERS são prestados por duas equipes: uma de atendimento presencial e uma de atendimento por telefone. As equipes trabalham em contato direto com os usuários, desenvolvendo as seguintes atividades:

  • Auxílio aos usuários na sala de pesquisa;
  • Verificação da existência do documento em nosso acervo, tanto o solicitado presencialmente, pelo balcão virtual, por telefone ou email;
  • Comunicação ao usuário da existência do documento solicitado para que este venha retirá-lo ou realizar sua pesquisa;
  • Entrega dos documentos solicitados aos usuários, cópia autenticada ou para uso na sala de pesquisa; e
  • Realização de visitas guiadas pelo conjunto arquitetônico do APERS, mediante agendamento.

    Destacamos que todos os serviços prestados são gratuitos e para melhor atender aos usuários, a sala de pesquisa abre dois sábados por mês, das 9h às 14h. Os assuntos mais pesquisados são Genealogia, Dupla Cidadania e Escravidão no Rio Grande do Sul, e quanto às solicitações de cópias autenticadas para fins comprobatórios, estão às certidões de nascimento e casamento, além das habilitações para casamento.

       Conheça a equipe!

Saiba mais sobre os serviços prestados pelo APERS.

Ar condicionados no Prédio 3

1 Comentário

   No mês de janeiro o Arquivo Público do RS foi contemplado com 16 ares condicionados splits para utilização no Prédio 3. Após o projeto para instalação ter sido aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado – IPHAE, por se tratar de um imóvel tombado, iniciou-se a colocação e esta semana já entraram em uso.

   A maior necessidade era no 3º andar onde a equipe de Preservação realizou a medição diária da temperatura ambiente por três semanas, sendo a média de 33,7º C.

  Os locais providos com os ares condicionados splits foram: no 3º andar – sala de trabalho (7), sala de reunião (1), sala da direção (1), sala do servidor (1), sala da restauração (1); no 1º andar – sala de trabalho (2); e no térreo – auditório (3).

  A instalação destes aparelhos trouxe mais qualidade ao local de trabalho dos servidores do APERS, visto que a maioria das equipes se concentra no 3° andar do Prédio 3.

Mundo dos Arquivos – Dicas de Séries Parte II

1 Comentário

     Hoje encerramos nossas dicas do “Mundo dos Arquivos” dessas férias, esperamos que vocês tenham aproveitado e conferido algum livro, filme ou série. Na semana passada postamos a primeira parte de séries que incluem em seu contexto a informação, arquivos, bibliotecas e museus, e agora destacamos alguns episódios específicos de séries que envolvam esses temas. Para finalizar, não podemos deixar o Brasil de fora de nossa lista, representado por uma minissérie de muito humor que deu o que falar. Confira e comente se gostou!

     GOSSIP GIRL – 2ª Temporada Episódio 11: Os magníficos Archibalds. Gossip Girl é baseada na bem sucedida série de livros escritos por Cecily von Ziegesar. A série se passa no Upper East Side, em Manhattan, onde a fofoca impera e os influentes estudantes de uma escola secundária se vêem com dinheiro, acesso e apetite para explorar todas as tentações que a cidade de Nova York tem a oferecer. Este episódio mostra uma cena sobre dossiês pessoais. Eric Van Der Woodsen (Connor Paolo), através de Chuck Bass (Ed Westwick), tem acesso ao cofre de Bart Bass (Robert John Burke) e as pastas com o dossiê de sua vida, mas ao ver as de Serena Van Der Woodsen (Blake Lively) e Lily Van Der Woodsen (Kelly Rutherford) se preocupa. Os três acabam ficando sem saber o que fazer, mas Lily resolve enfrentar Bart e deixar claro que não quer seus filhos sendo tratados e investigados como criminosos.

      HEROES – 4ª Temporada Episódio 03: Tinta. A série conta a história de pessoas comuns que descobrem ter habilidades especiais, tais como telepatia, capacidade para voar, regeneração, super força, etc. Esses indivíduos percebem que estão conectados e de que tem por missão evitar a realização de desastres normalmente previstos nas imagens feitas por pintores com o dom de precognição. Neste episódio o paramédico Peter (Milo Ventimiglia) vai ao guichê do arquivo para solicitar uma ficha de um paciente para Emma (Deanne Bray), uma médica surda que prefere trabalhar no arquivo do hospital. Ele percebe que Emma tem algo especial, pois ela usa fones de ouvidos sem estarem conectados a lugar algum, seu dom é “ver” o som (sinestesia), assim ela consegue tocar um violoncelo sem nunca ter colocado as mãos em um.

     HOUSE M.D. – 6ª Temporada Episódio 17: Bloqueado. A série se passa no Hospital Princeton-Plainsboro, o qual Dr. House (Hugh Laurie), um infectologista se destaca não só pela capacidade de elaborar excelentes diagnósticos, como também pelo seu mau humor e pelo seu distanciamento dos pacientes. Ele e sua equipe atuam como “Sherlock Holmes” da medicina, resolvendo os mais difíceis casos. No episódio o hospital fica bloqueado por causa do sumiço de um bebê recém-nascido. Esse bloqueio serve para dividir todo o elenco e mostrar o que cada um faz enquanto estão trancados em departamentos distintos do hospital. Os médicos Taub (Peter Jacobson) e Foreman (Omar Epps) ficam presos no Arquivo do hospital e decidem entrar na vida do Dr. House, mas descobrem que até seu dossiê funcional é uma piada. Ao usarem o analgésico hidrocodona para sentir House na pele, ambos se abrem, contando seus defeitos e como se sentem trabalhando para ele. Ao final Taub destrói a única evidência que mancha a ficha de Foreman.

      THE GOOD WIFE – 3ª Temporada Episódio 12: Alienação de afeto. O seriado foca na vida de Alicia Florrick (Julianna Margulies), que retorna às atividades de advogada para reconstruir sua reputação e sustentar seus dois filhos, depois que seu marido, o promotor Peter Florrick (Chris Noth), foi envolvido em um escândalo sexual e acusado de corrupção. Neste episódio o escritório de advocacia Lockhart & Gardner precisa localizar um documento. Quando tinha apenas seis meses de firma, Alicia havia trabalhado numa ação de divórcio, e agora busca um documento com a assinatura final da cliente e dela própria que não é encontrado e a culpa pode recair sobre ela. Sem tal documento, a firma perde o caso, resultando num prejuízo de 44 milhões de dólares.

       OS ASPONES: esta minissérie de humor foi exibida em 7 episódios no ano de 2004. Fizeram parte do elenco: Selton Mello (Tales – diretor), Andréa Beltrão (Leda Maria – estagiária), Pedro Paulo Rangel, Marisa Orth e Drica Moraes (respectivamente Caio, Anete e Moira – funcionários públicos). Este grupo de funcionários públicos, conhecidos como Aspones (Assessores de Porcaria Nenhuma) trabalham no FMDO (Fichário Ministerial de Documentos Obrigatórios), onde são arquivados todos os documentos que os cidadãos são obrigados a apresentar ao Governo. Considerando que não há nada para fazer, eles dão um novo significado para sua sigla FMDO (Falar Mal dos Outros), fazendo com que se ridicularizem entre si e aos que ali se dirigem. Veja a abertura da minissérie.

Referências:

Arquivo PermanenteEpisódios ComentadosGlobo Marcas Digital

Nova TemporadaOrango TagPortal de SériesSéries OnlineWikipedia

ATIVIDADES APERS: Preservação

Deixe um comentário

      O APERS possui o núcleo de preservação, que tem por objetivo planejar e implementar ações na área de conservação documental e predial, bem como na segurança das pessoas e dos espaços que compõem o conjunto arquitetônico da instituição, através do PreservAPERS. A equipe é formada por arquivistas, conservadora-restauradora e encadernadores.

       As principais atividades desenvolvidas pela equipe são:

  • Realizar diagnósticos sobre preservação;
  • Elaborar políticas de preservação do APERS;
  • Elaborar projetos na área de preservação e captar recursos junto a entidades patrocinadoras;
  • Realizar estudos sobre acervos a serem recuperados, bem como reparar os documentos já danificados;
  • Realizar a encadernação de livros danificados;
  • Realizar o controle ambiental dos acervos (temperatura e umidade relativa do ar);
  • Monitorar o controle de pragas nos acervos, através de rotinas de desratização e desinsetização;
  • Manter uma rotina de manutenção predial, assim como vistorias da limpeza de telhados, calhas e ralos;
  • Divulgar e conscientizar as pessoas sobre o tema de preservação, por meio de murais, palestras e orientações gerais.

       Conheça a equipe!

APERS em Números – Janeiro 2012

Deixe um comentário

   A partir deste mês divulgaremos o “APERS em números” com objetivo de dar publicidade aos serviços prestados pela instituição.

   Para isto publicizaremos o total de atendimentos prestados aos usuários, total de busca e rearquiamento de documentos no acervo, quantos documentos foram recuperados no laboratório de conservação e restauração, quantos documentos foram indexados no Sistema AAP, número de visitas guiadas e oficinas de educação patrimonial realizadas, e total de cópias de documentos entregues gratuitamente aos usuários.

Atendimentos aos usuários: 1.567

Busca e rearquivamento: 2.238

Documentos recuperados: 200

Indexação Sistema AAP: 807

Oficinas de educação patrimonial: 02

Reprodução de documentos: 334

Visitas guiadas: 03

   Salientamos que os meses de janeiro e fevereiro, geralmente, possuem estatísticas menores por serem preferenciais para férias. Além disso, informamos que as cópias distribuídas referem-se ao registro civil.

   Saiba mais sobre os serviços que o APERS presta a comunidade.

Mundo dos Arquivos – Dicas de Séries Parte I

5 Comentários

     Em sequência às sugestões para curtir durante as férias, iniciamos as dicas de algumas séries que também abrangem a temática dos arquivos, bibliotecas e museus. Nesta primeira parte listamos séries que apresentam no enredo e desenvolvimento de seus episódios o uso das informações. Confira a lista de séries e fique a vontade para comentar!

     ALCATRAZ – A recém-lançada série Alcatraz centra-se num grupo de prisioneiros e guardas que desapareceram da ilha sem deixar pistas há cerca de 50 anos e, sem mais nem menos, reaparecem no tempo presente sem ter envelhecido um dia sequer. Assim uma equipe do Federal Bureau of Investigation (FBI) os procura e tenta desvendar o segredo por detrás deste desaparecimento. Em seus primeiros episódios já podemos visualizar que o arquivo da prisão de Alcatraz é um cenário importante na trama, sendo acessado pelos agentes do FBI para pesquisar os dossiês e objetos pessoais dos prisioneiros e assim tentar entender como agem e de que forma capturá-los.

      ARQUIVO X – Arquivo X foi uma premiada série de ficção científica exibida ao longo dos anos 1990, criada por Chris Carter. Na série, os agentes do FBI Fox Mulder (David Duchovny) e Dana Scully (Gillian Anderson) são investigadores de Arquivo X. O Arquivo X é um arquivo que contem relatos sobre casos paranormais e não explicados que acabaram guardados no subsolo do FBI, mais tarde achados pelo agente Fox Mulder. O agente Mulder começa a investigar esses arquivos X que contém casos de abduções e parecem envolver uma conspiração do governo americano para esconder a existência de vida extraterrestre. Nos arquivos também se encontram casos evolvendo satanismo, relatos de aparições de fantasmas, ocultismo e outros casos misteriosos.

      COLD CASE – Esta série que teve 7 temporadas, conta a rotina de uma detetive inteligente e determinada, da equipe de homicídios da polícia da Filadélfia, que trabalha com os casos arquivados — crimes que nunca foram resolvidos, que ocorreram há alguns anos ou até mesmo há algumas décadas. Antes, Lilly Rush (Kathryn Morris) usava seus instintos para compreender a mente dos criminosos em casos de assassinatos atuais. Agora, esta detetive experiente é intrigada por novos desafios, como interrogar as testemunhas desses casos antigos cujas vidas e circunstâncias mudaram desde então, usando as tecnologias da ciência atual e encontrando pistas novas para os casos que antes a polícia acreditava ser impossível solucionar. A principal preocupação de Rush é garantir que nenhuma vítima seja esquecida.

  Referências:

Episódios ComentadosNova TemporadaOrango TagPortal de Séries

Séries OnlineWikipedia

Novidades no Blog do APERS!

Deixe um comentário

     Com o início do novo ano realizamos algumas modificações para melhorar a navegação em nosso Blog, entre elas adicionamos na barra lateral as opções de “Seguir o Blog”, pesquisa, categorias e arquivos mensais de nossos artigos. Além de deixarmos visível a estatística de acessos.

     Em relação ao conteúdo reformulamos a aba “Quem somos” para que você nos conheça melhor.  Agora você encontrará de forma mais detalhada a nossa estrutura organizacional, atividades realizadas e quem são as pessoas que fazem parte da equipe do APERS. Confira!

Novidades da AAAP: Máquina de Café no Arquivo

Deixe um comentário

       No mês de janeiro a Associação dos Amigos do APERS disponibilizou uma máquina de café para maior comodidade dos usuários e funcionários do Arquivo Público do RS.

      A cafeteira está à disposição de todos no Espaço Joél Abílio Pinto dos Santos, térreo do APERS (ao lado da recepção).

      São sete opções de bebidas pelo o custo de R$1,50 cada.

    Os sabores são: café forte, café fraco, café com leite, moccaccino, cappuccino, chocolate, vanila.

       Aproveite para experimentar em sua próxima visita ao APERS!

Visitas guiadas ao APERS – Janeiro 2012

Deixe um comentário

   No mês de janeiro foram realizadas três visitas guiadas pelo conjunto arquitetônico do APERS. Visitaram nossa instituição:

– Dia 11: Lúcio Moraes, professor de história do Centro Histórico Cultural Avette Paladini Zilli de Maracajá (SC) e Auridéia Moraes, professora de séries iniciais. Ambos estavam a procura de lugares interessantes para conhecer, e, como a maioria dos nossos visitantes, sentiram-se privilegiados pela oportunidade.

– Dia 23: André Luiz Correia Lourenço, professor de história do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca de Nova Iguaçu (RJ) que fazia turismo pelo Centro Histórico de POA disse ter ficado impressionado com o tamanho e organização de nossa instituição.

     Além disso, foi realizada uma visita guiada para o novo vigilante, Anderson Esteves, que a partir deste mês passará a realizar a segurança no APERS. Esta ação serve para conscientizar os novos vigilantes sobre a importância do patrimônio que irão zelar. Anderson, que está cursando Direto, disse ter ficado encantado com o acervo do APERS, destacando o Judiciário.

      As servidoras Elizabeth Lima e Márcia dos Reis foram as guias.

%d blogueiros gostam disto: