Seminário Difusão Virtual em Instituições Culturais: Mídias Sociais no “Mundo dos Arquivos”

Deixe um comentário

2013.07.31 2 anos facebook GRD

  No próximo dia 08 de agosto o Divulga APERS completa 2 anos! Acreditamos que este núcleo do Arquivo Público do RS tem cumprido seu objetivo: publicizar as ações do APERS por meio de Blog, Twitter, Facebook e email, aproximando-o da sociedade através das mídias sociais.

  Então, para celebrar a data, estamos organizando o Seminário Difusão Virtual em Instituições Culturais: Mídias Sociais no “Mundo dos Arquivos”, com a finalidade de instigar o debate sobre a utilização destas mídias de maneira a difundir as instituições, seus serviços e acervos; facilitar e ampliar o acesso à informação; assim como modernizar a atuação e o perfil de instituições tradicionalmente vinculadas a uma imagem antiquada por serem espaços de preservação da memória e da história, mas que na verdade vêm desenvolvendo ações cada vez mais atreladas ao uso de novas tecnologias.

  Assim, pretende-se ampliar o conhecimento, as reflexões e as práticas na área da difusão virtual nas instituições culturais tendo como ponto de partida o case do serviço de difusão do APERS, e reunindo especialistas na área, além de representantes de outras instituições que apresentarão suas experiências.

  Ficou interessado? Então reserve a data: 30 de agosto!

  Nas próximas semanas divulgaremos a programação.

  As inscrições devem ser realizadas através do seguinte link: http://migre.me/fE4P0

Anúncios

Exposição “Releituras” no APERS

Deixe um comentário

     O Arquivo Público do RS e a Comissão de Cultura do TRT da 4ª Região inauguram nesta quarta-feira, às 17h, a exposição “Releituras”. A mostra ficará em cartaz até 30 de setembro, na sede do APERS (Rua Riachuelo, 1031, Centro, Porto Alegre), com horário de visitação das 8h30 às 17h.

     A exposição é composta por nove cartões postais antigos de Porto Alegre, cedidos por Mirian Ribeiro Antonini, acompanhados de novas fotografias que reproduzem os mesmos cenários dos postais, na sua perspectiva atual. As fotos são de autoria de magistrados e servidores do TRT da 4ª Região. A mostra foi concebida em homenagem aos 240 anos de Porto Alegre, comemorados em 2012, e exibida no saguão do TRT4 no primeiro semestre do ano passado.

     A exposição “Releituras” tem produção de Isabel Pizzato e curadoria de Isaura Saraiva, servidoras do TRT4. Os seguintes integrantes do Tribunal participam da mostra, com suas fotografias: Aldo da Silva Jardim, Cinara Rosa Figueiró; Isaura Estefano Saraiva; Maria Clara Lucena Adams; Miguel Angelo Matiello; Miriam Marroni; Onélio Luís Soares Santos; Raul Zoratto Sanvicente; e Vania Cunha Mattos.

FONTE: Compilação do release enviado pela servidora do TRT4, Isabel Lucia Pizzato.

Especial “Projetos de historiadores”!

Deixe um comentário

2013.07.31 APERS Entrevista Especial agosto

    No mês de agosto temos muitas datas significativas, entre elas: dia do estudante (11), dia do estagiário (18) e dia do historiador (19). Pensamos em uma maneira de homenagear estudantes, estagiários e historiadores, mas como?!

    Bom, aqui no APERS muitos de nossos estagiários são estudantes de história, então convidamos alguns deles, que participam de nossos projetos internos, para contar um pouco sobre o porque escolheram o Curso de História, como veem a experiência de trabalhar em uma instituição como o APERS…

    Enfim, aproveitamos a oportunidade para valorizar nossos “projetos de historiadores” e homenagear estudantes, estagiários e historiadores! Assim, publicaremos um “APERS entrevista” especial em todas as quartas-feiras deste mês, apresentando em cada semana um grupo de estagiários correspondente a um de nossos projetos. Aguarde e confira!

APERS Entrevista: Lucas Maximiliano Monteiro

1 Comentário

2013.07.31 APERS entrevista - Lucas Monteiro

Lucas Maximiliano Monteiro, 30 anos, é professor de História, graduado e mestre pela UFRGS. Realiza pesquisas sobre Brasil Colonial e já participou de quatro edições da Mostra de Pesquisa do APERS, confira nossa entrevista com Lucas:

Blog do APERS: Você pesquisa sobre a atuação do Tribunal do Santo Ofício no Brasil Colonial. Como se deu a aproximação com esta temática?

Lucas: Minha aproximação com o tema inquisitorial aconteceu ao longo da minha graduação. Sempre tive interesse pelas temáticas religiosas e aos poucos fui sendo encaminhado para as pesquisas inquisitoriais. Meu primeiro trabalho foi sobre as narrativas dos cristãos-novos acusados de judaísmo durante a Primeira Visitação do Santo Ofício na Bahia nos anos de 1591 e 1592. Estas narrativas estavam no chamado Livro das Confissões que reunia as tentativas destes desviantes religiosos de fugir do alcance da Inquisição. Após, no mestrado, encontrei processos inquisitoriais de bígamos e de um feiticeiro moradores aqui do Rio Grande do Sul, sendo assim meu tema de pesquisa.

Blog do APERS: Qual a importância do acervo do APERS para tua atuação enquanto pesquisador?

Lucas: O acervo do APERS contém diversos documentos que podem auxiliar na pesquisa histórica. No meu caso o acervo do Poder Judiciário, pois os arquivos em sua estrutura de inquirições se assemelham aos processos inquisitoriais nos quais baseiam a minha pesquisa.

Blog do APERS: Você participou da Mostra de Pesquisa do APERS, evento que busca valorizar o uso de fontes primárias arquivísticas em pesquisas. A partir de sua experiência, como avalia a importância da participação de pesquisadores em eventos específicos como a Mostra?

Lucas: A maior dificuldade dos pesquisadores na área de história são os espaços para divulgação da sua pesquisa. Quando conheci a Mostra de Pesquisa percebi que ali seria um ótimo espaço para debater e divulgar as pesquisas realizadas nas universidades, seja com alunos de graduação, seja com alunos de mestrado e doutorado. E essa possibilidade cria contribuições entre os pesquisadores com temas, fontes ou metodologias que se assemelham, melhorando a pesquisa acadêmica. Participei por quatro anos seguidos e sempre contribuí e recebi contribuições de vários colegas.

Blog do APERS: Enquanto professor da Educação Básica, como você leva para sala de aula a experiência enquanto pesquisador em fontes primárias custodiados por instituições como o APERS?

Lucas: Certamente. As aulas de história muitas vezes só fazem sentido quando os alunos e alunas encontram a origem daquilo que estás trabalhando. Eu já levei alguns arquivos sobre escravidão para sala de aula e, claro, meus processos inquisitoriais. Ainda não pude, mas meu desejo ainda é fazer uma oficina de paleografia, pois os alunos ficam curiosos com as caligrafias antigas quando projeto um documento antigo no quadro.

Blog do APERS: Qual a tua dica para os pesquisadores que estão começando agora a lidar com fontes primárias?

Lucas: Lembrar, primeiramente, dos ensinamentos de Marc Bloch sobre as fontes e a pergunta para esta fonte. Depois procurar uma temática que te agrade, nada mais cansativo do que pesquisar algo que não te dê paixão e interesse. E, claro, a partir do tema e das fontes necessárias para pesquisa, conhecer as instituições que preservam a documentação histórica, procurar conhecer como funcionam. Os conhecimentos sobre a organização de um arquivo auxiliam e, principalmente, reduzem o tempo de pesquisa.

Blog do APERS: Para que possamos conhecê-lo um pouco melhor, nos conta: quais as tuas atividades preferidas de lazer nas horas vagas?

Lucas: Eu tenho 30 anos. Acompanhei a evolução da tecnologia, principalmente no videogame. Então adoro jogar meu videogame nas horas vagas. Inclusive acho que os atuais jogos eletrônicos auxiliam muito no ensino de história. Está aí uma boa possibilidade de atuação dos professores inclusive. Além disso, futebol com os amigos e aquele chimarrão em alguns domingos de sol.

APERS entre “Os Caminhos da Matriz”

Deixe um comentário

  No último sábado, dia 27 de julho, realizou-se mais uma edição de “Os Caminhos da Matriz”. O Roteiro 2, que tem como instituições participantes o Arquivo Público do RS, o Solar dos Câmara e o Museu Júlio de Castilhos, começou às 14 horas. Cerca de 50 pessoas compareceram para o percurso e entre elas o Grupo de Escoteiros Alencarino Scarpetti da cidade de Viamão. Devido ao número de participantes e com o propósito de qualificar a visita, os integrantes foram divididos em dois grupos, um composto pelo Grupo de Escoteiros e outro com os demais presentes.

 O passeio do Grupo de Escoteiros começou no APERS sob a orientação da historiadora Vanessa Menezes e da arquivista Rosemeri Iensen, que destacaram a importância da preservação do patrimônio edificado e documental do Arquivo Público, bem como os projetos e programas desenvolvidos por sua equipe, com enfoque especial nas oficinas de educação patrimonial.

  Em seguida os demais participantes, que anteriormente visitaram o Solar dos Câmara, acompanhados por Rafael Pereira, Gabriel Nicolao, Thuanny Bedinote e Ivan Müller, deslocaram-se para o Arquivo Público. Feita a troca dos grupos entre as instituições, todos reuniram novamente na Praça da Matriz e encaminharam-se para o Museu Júlio de Castilhos, onde foram recebidos por sua equipe.

  Ao iniciar o roteiro observamos uma jovem participante comentando com outra que no ano de 2009 havia participado de “Os Caminhos da Matriz”, ela explicava para amiga como aconteciam as visitas. Esta é a prova de que “Os Caminhos da Matriz” está fazendo história e é um programa já consolidado entre a comunidade gaúcha.

  Convidamos a todos para participar da próxima edição que se realizará no dia 31 de agosto de 2013, quando ofereceremos o Roteiro 1: Memorial do Ministério Público, Memorial do Judiciário e Palácio Piratini.

Este slideshow necessita de JavaScript.

APERS entre “Os Caminhos da Matriz” – julho 2013

Deixe um comentário

     Neste sábado, dia 27 de julho, acontece mais uma edição do Roteiro 2 do projeto Os Caminhos da Matriz: visitas guiadas e atividades culturais.

     Fazem parte deste roteiro o Arquivo Público do RS, Solar dos Câmara e o Museu Júlio de Castilhos; sendo o ponto de encontro a Praça da Matriz, às 14h. Lembrando que a participação é gratuita e sem necessidade de agendamento. Confira a programação completa e participe!

2013.05.22 Os Caminhos da Matriz - 2013

Associação dos Amigos do APERS elege nova Diretoria para período 2013-2015

Deixe um comentário

2013.07.19 Assembleia de Posse AAAP     A Associação dos Amigos do APERS reuniu-se em Assembleia Geral no dia 19 de julho, às 14h. Com a presença de membros da gestão 2011-2013, associados e funcionárias do APERS foram aprovadas as contas da Associação no ano de 2012, e aclamada a nominata formada para a nova gestão da entidade, que estará a frente da AAAP entre julho de 2013 e julho de 2015.

     Conheça o grupo que estará à frente da Associação no próximo período, apoiando o Arquivo em seus projetos, atividades técnicas e culturais, propondo cursos, eventos e espaços de confraternização:

.

Diretoria

Presidente: Clara Marli Scherer Kurtz

Vice-presidente: Sônia América Sisto Burnett

Primeira Tesoureira: Clarissa de Lourdes Sommer Alves

Segundo Tesoureiro: João Guilherme Burnett

Primeiro Secretário: Vinícius Mitto Navarro

Segundo Secretário: Bruno Stelmach Pessi

.

Conselho Fiscal

Titulares

Paulo Serpa Menna Barreto

Romilda Jardim Raeder

Leonel José Morem Matias

Suplentes

Elizabeth Teresinha Martins de Lima

Maria Cristina Carrion

Iara Gomide Machado

.

Faça parte desse grupo de amigos! Associe-se! Informações: aaaprs@gmail.com ou (51)3288-9117

Older Entries

%d blogueiros gostam disto: