Participe de nossa capacitação de oficineiros em Educação Patrimonial!

Deixe um comentário

2014.02.26 Cartaz Capacitação

   Nosso Programa de Educação Patrimonial está retomando os trabalhos relacionados à realização de oficinas com as turmas da Educação Básica. E antes de começar a recebê-las, como fazemos a cada novo semestre, realizaremos a primeira edição de 2014 da Capacitação de oficineiros, que iniciará no dia 12 de março.

   O público-alvo são estudantes de graduação em História e demais áreas ligadas ao Patrimônio Cultural que estejam cursando a partir do 3º semestre, e o principal objetivo do curso de capacitação é oportunizar contato teórico e prático com a metodologia da Educação Patrimonial. Serão inscritos estudantes da disciplina de Estágio de Docência em História III – Educação Patrimonial, do curso de Licenciatura em História da UFRGS (que realizarão as atividades para cumprir seu estágio obrigatório), e demais interessados que pretendam receber certificado de 40h complementares.

   O curso está organizado em onze encontros. Os quatro primeiros são encontros teóricos, em que debateremos textos ligados à temática e conheceremos a metodologia das oficinas. Eles ocorrerão nos dias 12, 14, 19 e 21 de março, sempre às 14h, no auditório do APERS. O 5º encontro é reservado para a observação, em que os oficineiros deverão acompanhar a equipe do Arquivo enquanto esta realiza uma oficina. A partir do 6º encontro ocorrerão as práticas, em que cada oficineiro acompanhará um pequeno grupo de alunos da Educação Básica ao longo de todo o turno da oficina, trabalhando com eles conceitos como memória, história, identidade e patrimônio, a partir de um documento pertencente ao acervo do Arquivo.

  As inscrições devem ser feitas através do e-mail acaoeducativa@sarh.rs.gov.br, informando nome completo, instituição, curso, semestre e telefone para contato. Participe! Nos vemos no dia 12/03, às 14h, no auditório do APERS!

Anúncios

Concurso Cultural “Mundo dos Arquivos”: resultado!

1 Comentário

2014.02.26 Resultado Concurso Cultural

   Nosso Concurso Cultural “Mundo dos Arquivos” foi um sucesso! Tivemos a participação de oito concorrentes, de Estados variados: Bahia, Rio de Janeiro, Paraíba e aqui do Rio Grande do Sul. Ficamos muito felizes, pois demonstra que um de nossos objetivos, o de extrapolar as barreiras geográficas e divulgar o APERS além Porto Alegre, está sendo alcançado!

   Mas vamos ao resultado! Com 77 votos, 44% do total dos 176 votos, o vencedor é FRANÇOIS BRAGA DE AZEVEDO FILHO, com a frase “Mundo dos Arquivos, um mundo a descobrir.”. Parabéns François!

   Agradecemos a participação de todos e em especial a Ricardo Sodré Andrade, autor de “A Ordem dos Arquivistas: Centésimo”, e Juliana Kirchhof, autora de “A Pequena Arquivista e o curioso caso do menino que nunca nasceu”, os quais doaram um exemplar de seus livros para premiação do vencedor.

2014.02.26 Resultado Concurso Cultural

Resultado Concurso Cultural “Mundo dos Arquivos” APERS

Mundo dos Arquivos – Dicas de Séries Parte 2

Deixe um comentário

     Nesta segunda parte das dicas de séries, que nos remetem ao “Mundo dos Arquivos”, listamos episódios com um caráter mais investigativo. As narrativas desenvolvem diferentes questões como: informações sigilosas, arquivos secretos, pesquisas em arquivos e falsificação de documentos. Confira… Comente… Compartilhe!!!

APERS Mundo dos Arquivos Da VinciS DemonsDA VINCI’S DEMONS: Série de televisão norte-americana, do gênero drama, sobre a vida de Leonardo Da Vinci (Tom Riley) durante sua juventude. Descrita como uma fantasia histórica, a série explora a história não contada de Da Vinci “inventando” o Futuro. Preso num mundo onde o pensamento e a fé estão controlados pela opressiva Igreja Católica, é retratado como um homem que luta para libertar o conhecimento.

1ª Temporada Episódio 7: O Hierofante. Da Vinci, junto aos seus amigos Zo (Gregg Chillin) e Nico (Eros Vlahos), segue o Conde Riario (Blake Ritson) com a finalidade de achar a segunda chave do Cofre do Céu, mas deduz que o objeto deve ter sido guardado no lugar mais seguro de Roma, os Arquivos Secretos do Vaticano. Após estudar mapas e plantas do Vaticano para achar uma forma de entrar sem ser visto pelos guardas, tem a ideia de entrar pela água. Assim ele cria um traje submarino, percorre as tubulações, perfura o chão e consegue entrar no Palácio. Ao encontrar o Papa Sisto IV (James Faulkner), pede que o leve aos Arquivos Secretos, o Papa se nega e faz com que Da Vinci localize ele próprio a passagem secreta da sala. Sob a ameaça de um arco o Papa se desloca com Da Vinci até uma das câmaras dos Arquivos Secretos, lá faz uma oferta ao jovem, que se alie à Igreja e assim poderá explorar todos aqueles tesouros.

APERS Mundo dos Arquivos ElementaryELEMENTARY: Apresenta uma versão contemporânea do personagem Sherlock Holmes, adaptação de Robert Doherty para a obra de Arthur Conan Doyle. Na série Sherlock (Jonny Lee Miller) é um ex-consultor da Scotland Yard (Polícia Metropolitana de Londres) que chega em Nova Iorque após passar um período em um centro de reabilitação. Forçado por seu abastado pai a dividir seu apartamento com a Dra. Joan Watson (Lucy Liu), uma cirurgiã que perdeu a licença após a morte de um paciente, ele precisa se manter sóbrio e longe das drogas. Assim, Watson passa a acompanhar Sherlock em seu trabalho como consultor da polícia de Nova Iorque.

2ª Temporada Episódio 03: Somos todos. O episódio faz uma apologia ao caso de Edward Snowden, que passou informações sigilosas do governo americano ao jornalista Julian Assage, do site Wikileaks. Na ficção Sherlock Holmes é contratado para descobrir o paradeiro de Ezra Kleinfelter (Christian Campbell), um construtor civil que vazou informações secretas sobre o governo americano a uma revista. Sherlock, em companhia de Holmes, faz suas buscas sobre Ezra, descobre que ativistas cibernéticos o estão protegendo e que a empresa que presta serviços ao governo não quer realmente protegê-lo.

APERS Mundo dos Arquivos True DetectiveTRUE DETECTIVE: A trama acompanha Rust Cohle (Matthew McConaughey) e Martin Hart (Woody Harrelson), dois detetives que, após 17 anos, têm de voltar ao Estado da Louisiana para servir de testemunhas em um bizarro caso de assassinato que foi reaberto. A ação se desenrola lentamente e se alterna entre 1995, durante a busca do serial killer, e 2012, quando Cohle e Hart prestam depoimento a dois outros detetives que trabalham no caso, revelando os efeitos daquela investigação nos dois homens.

1ª Temporada Episódio 03: A sala trancada. Os detetives prosseguem com as investigações sobre o assassinato de uma mulher e quando conseguem colocar alguém sob custódia, o interrogatório não dá em nada e o suspeito é liberado. Enquanto Martin tenta resolver seus problemas familiares e se dedica ao caso só no horário de trabalho, Rust usa sua insônia e tempo extra nas investigações. O detetive passa horas no arquivo, pesquisando casos antigos de assassinatos e acaba encontrando uma conexão: uma mulher que supostamente se afogou anos antes.

APERS Mundo dos Arquivos White CollarWHITE COLLAR: A série traz uma mistura de comédia e drama e atualmente está na 5ª temporada. Neal Caffrey (Matt Bomer) é um ex-ladrão e falsificador capturado após várias tentativas frustradas, pelo Agente Especial do FBI Peter Burke (Tim DeKay). Faltando 3 meses para cumprir a pena de 4 anos, ele foge da prisão para tentar encontrar sua ex-namorada. Acaba recapturado e pede para o agente o encontrar na prisão, afim de propor um acordo. Nesse encontro, Neal se oferece para prestar serviços ao FBI em troca de sua liberdade condicional. Burke acaba cedendo, Neal vira consultor do FBI e começa a ajudar a equipe da Unidade de Crimes do Colarinho Branco.

1ª Temporada Episódio 01: Piloto. No episódio o Agente Burke investiga o falsificador Curtis Hagen, o “Holandês” (Mark Sheppard). No aeroporto, interceptam Tony Field (Arnie Burton), um vendedor de livros raros que voltava da Espanha. Ele trazia a terceira carga de livros, exemplares em espanhol de A Branca de Neve e os Sete Anões, impressos em 1944. Burke questiona Neal qual a razão do Holandês querer 600 livros antigos e Neal percebe que ele pretende usar a contracapa em branco para falsificar algo. Ao revistarem a carteira de Tony, acham um ticket de visita ao Arquivo Nacional. No Arquivo Nacional, a equipe descobre que Tony esteve lá duas vezes, pesquisando o mesmo documento, um Certificado de Dívida da Espanha, de 1944. Como na Espanha há histórias de que existem caixas destes certificados perdidas, o FBI descobre que o Holandês quer falsificar certificados, usando o mesmo tipo de papel, pois são válidos e valem uma fortuna nos EUA.

Fontes de pesquisa: Box de SériesEpisódios ComentadosEstadãoMinha SériePseudo NerdsTele SériesTemporada em SérieTodos AmamVejo SériesWikipedia

     Assim chegamos ao final de mais um ano de dicas do “Mundo dos Arquivos”! Para que, a cada semana, tivessem as postagens, com listas de livros, filmes e séries, houve muita pesquisa, empenho e, por que não, diversão por parte da equipe do Divulga APERS! Esperamos que vocês também tenham se divertido e, principalmente, tenham descoberto esse mundo de arquivos, museus e bibliotecas! Para conferir todas as dicas publicadas clique aqui.

Expediente do APERS no período de Carnaval

Deixe um comentário

2014.02.26 Expediente do APERS no Carnaval

Arquivos & conceitos: Arquivo

Deixe um comentário

2014.02.26 Arquivos e conceitos - Arquivo

Arqui o quê? Arquivo. Ah, arquivo morto! Não, é AR-QUI-VO, ARQUIVO! Arquivo é cheio de vida, de informação, é algo útil. Ao longo dos tempos o conceito de arquivo mudou e se adaptou às transformações políticas e culturais da sociedade, hoje podemos definí-lo como:

  • Conjunto de documentos produzidos e acumulados por uma entidade pública ou privada, ou por uma família ou pessoa no desempenho de suas atividades.
  • Órgão de documentação ou serviço responsável pela guarda, processamento técnico, conservação e viabilização do acesso aos documentos por ele custodiados.
  • Local onde funciona o órgão de documentação denominado “Arquivo” ou móvel destinado à guarda de documentos.

Os arquivos conservam documentos necessários para informar e provar as ações humanas, sendo necessários para termos o conhecimento dos tempos passados, para que possamos entender nosso presente e, talvez, para planejar nosso futuro. Neste contexto podemos citar Couture (1998, p. 35) teórico canadense que entende os arquivos como “uma fonte de informação única sobre as pessoas e as organizações e, por esse motivo, constituem materiais indispensáveis à história ou a qualquer outra disciplina cujo o objeto seja o passado”. Os documentos de arquivo configuram-se na unidade que serve para o registro da informação, independente do suporte utilizado. Já o suporte é o material sobre o qual a informação foi registrada, pode ser uma fita VHS, papel, DVD, filmes fotográficos…

Podemos classificar os arquivos de diversas formas, ao tentarmos categorizá-los quando à entidade mantenedora temos fundamentalmente dois tipos: os públicos e os privados.

  • Arquivos públicos: são formados por conjuntos documentais de entidades de direito privado encarregadas de serviços públicos ou por documentos acumulados a partir das funções executivas, legislativas e judiciárias de âmbito municipal, estadual e federal. Como exemplos de arquivos municipais temos o Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho e o Arquivo Histórico Municipal de Santa Maria, de arquivos estaduais temos nós (!) o Arquivo Público do RS e o Arquivo Público do Estado de São Paulo, e de arquivos federais temos o Arquivo Nacional do Brasil e o Archivo General de la Nacion (Arquivo Nacional da Argentina).
  • Arquivos privados: são acumulados pelas pessoas físicas ou jurídicas, de caráter particular, em decorrência de suas atividades. Como exemplos citamos: Arquivos pessoas, Arquivos de Igrejas, e Arquivos de Escolas particulares.

Os arquivos tem por função básica guardar, conservar e disponibilizar os documentos que o integram, permitindo o seu amplo acesso. Assim, precisamos tê-los organizados arquivisticamente para que seja inteligível aos seus usuários. Sobre as questões que envolvem esse processo vamos tratar nos próximos meses!

Ações da DIDOC em 2013: Atendimento ao Público

Deixe um comentário

     Durante o ano de 2013, a DIDOC deu continuidade ao cadastramento de pesquisadores. Além disso, em 2013, agendou, organizou, recepcionou os visitantes e registrou os dados de cada uma das 61 Visitas Guiadas realizadas em 2013, as quais participaram 737 pessoas.

     Outra ação, foi atender diretamente ao público interno e externo do APERS, totalizando, dessa maneira,15.489 atendimentos. Confira abaixo um relato cronológico (clique nos links para verificar as notícias postadas no Blog).

– Janeiro a Dezembro: recebeu visitantes de variadas regiões do Estado e de outras nacionalidades, como, por exemplo: de Portugal, uma turismóloga interessada em desenvolver sua tese de mestrado relacionada ao âmbito público e, do Uruguai, uma aluna de mestrado do Curso de História da UFRGS, interessada em conhecer a documentação que contém informações sobre escravos.

     Além disso, foram recebidos servidores, de diversos Órgãos e Instituições de âmbito público, do Brasil – Rio Grande do Sul – e, também, de outros países, como, por exemplo: os servidores do Arquivo Municipal Permanente de Canoas, interessados em conhecer a organização técnica da documentação do APERS; e o Arquivo da Polônia, por intermédio de Krzysztof Smolana, historiador e dirigente do Archivum AKT Nowych – AAN, em Varsóvia. O historiador esteve visitando Arquivos brasileiros que contivessem acervos relativos à imigração polonesa.

     Foram recebidas, também, muitas escolas do Rio Grande do Sul, com o objetivo de apresentar aos alunos os arquivos, enquanto patrimônio documental, bem como discutir a importância de sua preservação e do acesso à informação arquivística pública, sublinhando as possibilidades de pesquisa em fontes primárias, como, por exemplo: os alunos da Disciplina de Sociologia, do Instituto de Educação Flores da Cunha e os alunos do Curso Técnico em Guia de Turismo, do Colégio Rui Barbosa.

     Escolas Técnicas também visitaram o APERS em 2013, tendo por objetivo ilustrar o conteúdo ministrado nos respectivos Cursos com uma introdução à essência dos arquivos e com as atividades desenvolvidas pelo APERS, como, por exemplo: os alunos da Disciplina de Gestão de Documentos, da Escola de Saúde do Hospital Conceição e os alunos da Disciplina de Técnicas Administrativas do Curso Jovem Aprendiz, da ESPRO.

     Além destes, visitaram o APERS, Universidades e Faculdades com o objetivo de conhecer o APERS, as atividades desenvolvidas por ele, seu papel na estrutura da administração estadual e a finalidade do trabalho arquivístico, considerando sua conexão com o Estado e com a sociedade, como, por exemplo: alunos da Disciplina de Planejamento e Organização de Arquivos, do Curso de Arquivologia da FURG e os alunos dos Cursos de Arquivologia e História da UFSM.

– Janeiro a Dezembro: do total de 15.489 atendimentos registrados, 5.264 solicitações de documentos foram recebidas por e-mail e 4.547 foram recebidas presencialmente, ou seja, quando o cidadão faz o seu pedido de documentos diretamente no balcão de atendimento do APERS. Além disso, 5.678 solicitações foram recebidas por telefone, através do setor de teleatendimento, onde os servidores dialogam com o cidadão, anotam os dados necessários para a formalização da solicitação de documentos e, logo após, já com o número do pedido gerado via sistema informatizado Administração de Acervos Públicos (AAP), o enviam para o setor responsável pela busca do documento.

     Tal busca poderá ter como resultado a localização do documento, a necessidade de mais dados para a sua localização, ou a certeza de seu não recolhimento ao APERS. Se localizado o documento, serão tiradas cópias reprográficas, nos casos de certidões de nascimento, casamento e óbito; escrituras públicas registradas em tabelionato; processos de habilitação para casamento e processos de indenização de ex-presos políticos da Ditadura. Nos demais casos os documentos serão disponibilizados para consulta na sala de pesquisa.

     Desse modo, cada uma das 10.238 cópias reprográficas efetuadas em 2013 recebeu, manualmente, a marca d’água e o carimbo do APERS para que fosse assinada por servidor autorizado, comprovando, dessa maneira, a originalidade do documento.

     No caso de documentos não recolhidos ao APERS, é informado ao cidadão aonde ele deve se dirigir para a retirada do documento solicitado. Lembrando que todo esse processo ocorre em 40 minutos para as certidões de nascimento, casamento e óbito e em 24 horas para os demais documentos.

     Dessa forma, em prol de assegurar o atendimento aos usuários internos e externos do APERS, foram realizadas 22.749 buscas e rearquivamentos de documentos. Importante salientar que, ao localizar um documento no acervo, sempre se verifica o seu estado de conservação, pois, caso o documento não esteja em condições de ser manuseado, este deverá ser enviado ao setor de reparos de documentos, antes de ser disponibilizado ao usuário. Nessa perspectiva, em 2013, foram reparados 2.444 documentos.

– Novembro: Com o objetivo de manter um contato mais próximo e sempre presente com os seus usuários, foi dado continuidade, na sala de pesquisa, ao cadastramento de pesquisadores ou a atualização dos dados dos pesquisadores já cadastrados. Além disso, junto a este procedimento, foi adotado o preenchimento, seguido da respectiva assinatura, do Termo de Responsabilidade pelo Uso e Divulgação de Informações Pessoais, onde os pesquisadores se responsabilizam pelo uso e divulgação adequados a respeito das informações contidas nos documentos custodiados pelo APERS. Atualize seu cadastro de pesquisador

     Assim, chegamos ao final desta série, que versou a respeito das atividades, no ano que findou, de uma das partes que constituem o APERS. Desse modo, por este ser um Órgão Público, o qual existe para atender as demandas da sociedade, consideramos muito importante a presença da sua opinião no processo de melhoria de nossas ações. Portanto, quaisquer críticas, sugestões ou dúvidas podem ser enviadas para o seguinte endereço de e-mail: apers@sarh.rs.gov.br.  Muito Obrigado e… Até a próxima!

Arquivos & Genealogia: como pesquisar no site FamilySearch

3 Comentários

     Esta é nossa primeira receita para começar a pesquisa genealógica a partir de imagens do Arquivo Público do RS digitalizadas e disponibilizadas pelo FamilySearch.

    Uma vez reunidos os ingredientes, digo, documentos, que você tenha, será preciso determinar o que quer saber, portanto, você vai partir do que sabe para o que não sabe…

     O seu supermercado será o site do FamilySearch onde poderá encontrar muitas variedades de documentos que o ajudarão na formação de sua Árvore Familiar.

     Para visualizar os documentos digitalizados:

– Acesse a página www.familysearch.org.

– Clique em “Pesquisar” (Imagem 1), role a barra para baixo até encontrar o mapa mundi, então clique em “Caribe, América Central e do Sul” (Imagem 2).

– Escolha na lista da esquerda o país “Brasil” (Imagem 3) role a barra para baixo mais uma vez até encontrar “Brasil, Rio Grande do Sul, Registros Diversos,1748-1998” (Imagem 4).

– Clique em “Navegue por 2.357.910 imagens”, número variável devido ao acréscimo de novas imagens, este é um processo em andamento (Imagem 5).

 Você encontrará a lista de municípios (Imagem 6) que já tem documentação digitalizada. Escolha a cidade e poderá encontrar diversos tipos de documentos (Imagem 7), tais como: Certidões de Nascimento, Casamento e Óbitos, Habilitações de Casamento, Registros Diversos, Registros Ordinários, Transmissões de Notas (Imagem 8).

  Para verificar dicas, vá na página inicial do FamilySearch, no lado superior direito clique “Obter Ajuda” (Imagem 9), selecione e clique em Cursos em Vídeo do Centro de Aprendizagem, selecione o local Brazil e após localize e clique em Série Brasil Começando a Pesquisar Lição 1: Começando.

    Boa experiência!!

Veja as imagens de como pesquisar abaixo:

Older Entries

%d blogueiros gostam disto: