No dia 17 de julho, a convite da organização do X Encontro Nacional Perspectivas do Ensino de História, o Arquivo Público recebeu um grupo de 13 professores da educação básica e superior de diversas cidades do Rio Grande do Sul (Ijuí, Jaguarão, Osório, Porto Alegre, Rosário do Sul e Santa Maria) e de fora do estado (Minas Gerais e Ceará) para realização da oficina Resistência em Arquivo: patrimônio, ditadura e direitos humanos como parte da programação do evento, que foi realizado na Faculdade de Educação da UFRGS entre os dias 16 e 18 de julho.

A atividade, que é oferecida regularmente para turmas de estudantes do Ensino Médio por meio do Programa de Educação Patrimonial UFRGS-APERS, debate conceitos como democracia, ditadura, repressão, resistência, tortura e direitos humanos a partir de processos de indenização a ex-presos políticos salvaguardados pelo Arquivo. Nessa oportunidade foi possível trocar experiências com docentes que participavam de um evento cuja intenção era “ampliar o diálogo da história escolar e acadêmica com a diversidade da vida, demarcando não só a pluralidade de todos os sujeitos, saberes, práticas, conhecimentos e técnicas, como também o papel do/a professor/a de História em tempos de cerceamento da liberdade de ensinar”, em ampla conexão com os anseios do PEP. Nossa oficina foi muito elogiada, por garantir o contato direto e a apropriação dos espaços do Arquivo por parte da comunidade, por sua perspectiva lúdica, e por sua capacidade de despertar o interesse em aprender sobre o período tratado, sobre as instituições arquivísticas e seus acervos.

Desejamos que iniciativas como esta sigam florescendo e que o conhecimento crítico sobre o passado siga sendo produzido coletivamente de forma plural em espaços como o Arquivo, em parceria com universidades, escolas e a comunidade em geral.