Atividades SIARQ/RS – Novembro 2018

Deixe um comentário

O Arquivo Público do RS, enquanto Órgão Gestor do Sistema de Arquivos do Estado do Rio Grande do Sul – SIARQ/RS, atua para efetivar a gestão documental nos órgãos do Poder Executivo. Durante o mês de outubro os servidores participaram de reuniões de assessoria técnica, reuniões de comitês e grupos de trabalho, que listamos abaixo:

  • Dias 06, 13 e 22: os servidores Ana Karina Uberti Moreira, Juliano Balbon e Renata Vasconcellos estiveram na Sede Complementar do Centro Administrativo Fernando Ferrari (SECOM/CAFF), para a realização das atividades de organização do acervo da Companhia Intermunicipal de Estradas Alimentadoras – CINTEA.
  • Dias 08 e 22: o arquivista Cléo Belicio Lopes participou de reuniões do Comitê Gestor do PROA, realizadas na Sala de Gestão da SMARH, onde foram analisadas as demandas recebidas dos órgãos usuários e outros temas relacionados à implantação do Sistema.
  • Dias 12, 14, 21 e 28: os arquivistas do APERS, Jonas Ferrigolo Melo, Juliano Balbon e Renata Vasconcellos, estiveram na Secretaria da Educação (SEDUC), Arquivo Central, para prestarem orientações quanto à classificação e avaliação de documentos, na organização do acervo e sobre procedimentos em relação ao PROA para a SEDUC.
  • Dia 13: os arquivistas do APERS, Cléo Belicio Lopes e Silvia de Freitas Soares, estiveram na Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMA), para orientar quanto aos procedimentos para organização de acervo do Departamento de Recursos Hídricos (DRH). Participaram pela SEMA: Gladis de Mello Bento, Ellen Bassan Beneduzzi, João Bat Klein, Amanda Brito Bordin, Maria Patricia Mollmann e Vera Figueiró.
  • Dia 14: servidoras da Companhia Riograndense de Saneamento – CORSAN estiveram no APERS, em reunião de assessoria técnica sobre gestão documental (Instruções normativas 01/2016 e 04/2009) para organização e eliminação de processos administrativos de forma terceirizada. Participaram: Adriana dos Santos e Alessandra Weinert (CORSAN) e Cléo Belicio Lopes (APERS).
  • Dia 14: a policial civil Rejane esteve no APERS, em reunião de assessoria técnica sobre a IN 04/2009, sobre recolhimento de acervo. Participaram: Rejane Wolfle Ribeiro (PC) e Silvia Soares (APERS).

Na Companhia Rio-Grandense de Artes Gráficas (CORAG), os arquivistas do APERS Jonas Ferrigolo Melo, Maria Cristina Fernandes e Silvia Soares participaram de nove (09) assessorias técnicas, para orientações e verificação das atividades de gestão documental para transferência e recolhimento de documentos com a servidora Márcia Senna e estagiários.

Em outubro, o Arquivo Público analisou nove (09) Listagens de Eliminação de Documentos visando a aprovação, recebidos por processos administrativos, conforme estabelecido pelo Decreto 52.808/2015, em seu Art. 6º, parágrafo V.

E, neste mês, foram recebidos na caixa do e-mail assuntos-proa@smarh.rs.gov.br, trinta e um (31) e-mails de diversos órgãos, referentes a solicitações, esclarecimentos de dúvidas com relação à atribuição de assuntos no Sistema PROA. Além desses, na caixa de correio do SIARQ/RS foram recebidos seis (06) e-mails com questões sobre gestão documental.

Para solicitar assessoria ao SIARQ/RS, visando implementar as normativas e os instrumentos de gestão documental, pode entrar em contato pelo e-mail siarq-apers@smarh.rs.gov.br ou telefone (51) 3288-9114.

Pesquisando no Arquivo: Secretaria da Justiça IX

Deixe um comentário

Os processos administrativos de concessão de pensão, apesar de pontuais acerca de solicitar ou revisar pensões, trazem histórias de sujeitos que compunham a sociedade em determinado período. Hoje, dando sequência às publicações sobre o acervo da Secretaria de Justiça (1975-1991), apresentaremos duas histórias individuais que marcam o final da década de 1970 e o início dos anos 1980 e que contribuem para a constituição da sociedade da época.

É comum que em cada município existam indivíduos considerados destaques em determinados segmentos sociais e, portanto, sejam reconhecidos em sua comunidade local. No entanto, acreditamos que os critérios observados para tal condição variam de acordo com sua organização social e/ou temporal. Sujeitos que atuaram através de trabalhos ou ações sociais que beneficiam um coletivo, podem ser classificados como cidadãos beneméritos e em condições de homenagem nas suas cidades.

Em 1978, Eulalia Estrella Anselmi solicitou concessão de pensão vitalícia em decorrência da morte de seu marido, Francisco Osvaldo Anselmi. No entanto, ao efetuar o pedido, a viúva destaca os serviços sociais prestados pelo seu falecido marido para que também fossem considerados ao decorrer do processo. Entre documentos convencionais como certidão de casamento e óbito, o processo é recheado de reportagens jornalísticas que prestam homenagens a Francisco. Além de médico sanitarista, ele foi prefeito de Santa Vitória do Palmar; os jornais trazem Francisco como uma figura personalística em exaltação após a sua morte, como é possível observar no trecho de um jornal anexado ao processo

[…] A infusa nova de seu repentino trespasse espalhou-se célebre pela cidade e por todo o município, irradiada através da rádio local, tendo a mais profunda e dolorosa repercussão em todas as camadas sociais, sem distinção de classes, credos ou partidos.

Em destaque como provedor da Santa Casa de Misericórdia, também há referências a ele como “pai dos pobres”. Na sua cidade de origem, Santa Vitória do Palmar, foi objeto de homenagens tendo uma placa e uma rua em seu nome, não por acaso, foi contemplado com o título de grande benfeitor.

Há outra solicitação de concessão de pensão vitalícia que traz a história de Leonardo Ferrantino que, de acordo com o processo, foi considerado um exemplo de cidadão, visto que prestou serviços relevantes à coletividade como doador voluntário de sangue no Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre. O interessante deste processo administrativo de pensão é que a viúva, Elsa Lagranha Ferrantino, justifica seu pedido baseado justamente na condição do seu marido como doador voluntário e não por sua ocupação, tanto que a única informação referente à sua profissão é a que consta na certidão de óbito como “operário”. No processo, consta a informação de que Leonardo prestou “serviços à sociedade como doador voluntário de sangue durante 15 anos”. Recebeu o título benemérito por ter contribuído com 10.000 ml de sangue em 1968 e o diploma de reconhecimento pela colaboração prestada em 1972 e 1973. Além disso, há uma declaração no processo de que Leonardo foi hemodoador do HPS durante quinze anos, entre 1957 a 1975.

Referente à pesquisa, os dois casos se mostram instigantes como exemplos importantes para refletir acerca da classificação de indivíduos sociais, visto que, tais sujeitos podem ser entendidos como exemplos de cidadãos para determinada sociedade ou período histórico e também para ponderar acerca dos critérios escolhidos para considerar determinados sujeitos exemplares diante da comunidade.

Esperamos que a apresentação dos processos administrativos que compõem o acervo do APERS sirva de inspiração para futuras pesquisas. Entre em contato para solicitar seu atendimento através do e-mail: saladepesquisa@smarh.rs.gov.br

Fontes:
Processos nº: 4688 e 2183

 

Notícias relacionadas:

Pesquisando no Arquivo: Secretaria da Justiça VIII

Pesquisando no Arquivo: Secretaria da Justiça VII

Pesquisando no Arquivo: Secretaria da Justiça VI

Pesquisando no Arquivo: Secretaria da Justiça V

Divulga APERS – Novidade!

Pesquisando no Arquivo: Secretaria da Justiça IV

Pesquisando no Arquivo: Secretaria da Justiça III

Pesquisando no Arquivo: Secretaria da Justiça II

Pesquisando no Arquivo: Secretaria da Justiça I

Acervo disponível para pesquisa: Secretaria da Justiça

APERS em Números – Novembro 2018

Deixe um comentário

Confira alguns dados referentes aos serviços realizados no APERS durante o mês de novembro:

– Usuários atendidos: 293

– Cidadão: 189

– Usuários internos: 02

– Pesquisadores: 102

– Novos pesquisadores: 37

– Atendimentos aos usuários: 688

– Cidadão: 233

– Usuários internos: 05

– Pesquisadores: 450

– Indexação Sistema AAP: 531

– Oficinas de educação patrimonial: 10

– Visitas guiadas: 15

– Visualizações blog institucional: 14350

Veja abaixo os gráficos de usuários atendidos e atendimentos realizados por dia no mês de novembro:

Gráficos de usuários atendidos e atendimentos realizados por dia no mês de novembro.

Clique aqui para saber mais sobre os serviços que o APERS presta a comunidade.

Visitas guiadas ao APERS – Novembro 2018

Deixe um comentário

No mês de novembro foram realizadas 15 visitas guiadas ao conjunto arquitetônico do Arquivo Público RS, para conhecer mais informações sobre a história, organização e funcionalidades da nossa instituição. Estiveram por aqui:

  • Dia 05: à tarde, a professora pedagoga Keli Dias Leopoldes, visitou o APERS, com o objetivo de conhecer o conjunto arquitetônico e seu funcionamento.
  • Dia 06: pela manhã, 02 alunos do Projeto Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), programa educativo da Pequena Casa da Criança, acompanhados pelos professores Juliano Ismael da Silva, Débora Mazzini e In Sarrala Patrício.
  • Dia 06: à tarde, 36 alunos do programa Jovem Aprendiz do Instituto Brasileiro Pro Educação e Trabalho-ISBET/RS, acompanhados do Instrutor Técnico Genilson G. Nunes.
  • Dia 07: pela manhã, 20 alunos, turma do 6º ano do Colégio Romano São Mateus, disciplina de História, acompanhados pelo professor Jairo Bauer Junior.
  • Dia 07: à tarde, 27 alunos do SENAC-RS Comunidade, curso Educação Profissional Técnica de Nível Médio, disciplina Almoxarifado e Arquivo do Curso Auxiliar Administrativo, acompanhados pela Orientadora de Educação Profissional Viviane Marina Barcarolo.
  • Dia 08: à tarde, 07 alunos do Projeto Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), programa educativo da Pequena Casa da Criança, acompanhados pelos professores Juliano Ismael da Silva e Débora Mazzini.
  • Dia 09: à tarde, 28 acadêmicos da Universidade de Passo Fundo-UPF, Curso de História, acompanhados pelos professores Eduardo S. Bigaton e Ivânia R. de Oliveira.
  • Dia 13: pela manhã, 32 alunos do Programa Jovem Aprendiz do ISBET-Instituto Brasileiro Pro Educação e Trabalho, acompanhados pelos Instrutores Teóricos Andrey da Costa Moser e Genilson G. Nunes.
  • Dia 21: à noite, 11 alunos do curso de Historia da Faculdade La Salle, acompanhados pela professora Danielle.
  • Dia 26: pela manhã, o acadêmico do curso de Arquivologia da UFRGS, Ruy Ubirajara Pereira e o Arquivista Juliano Balbon.
  • Dia 26: à tarde, duas turmas com 20 alunos do Programa Jovem Aprendiz da Associação de Integração Empresa Escola Integrar/RS, acompanhados pelas professoras Luana Borges e Daniela Liciane Oldenburg.
  • Dia 27: à tarde, 27 alunos do SENAC-RS Comunidade, curso Educação Profissional Técnica de Nível Médio, disciplina Vendas acompanhados pela Orientadora de Educação Profissional Tainá Araujo.
  • Dia 28: pela manhã, 26 alunos do Programa Jovem Aprendiz do ISBET-Instituto Brasileiro Pro Educação e Trabalho, acompanhados pelos Instrutores Teóricos Andrey da Costa Moser e Genilson G. Nunes.
  • Dia 28: à tarde, 27 alunos do Programa Jovem Aprendiz do Instituto Murialdo – Centro de Formação Profissional,  acompanhados pela professora Jôsi Pereira Martins.
  • Dia 29: à tarde, 22 alunos do SENAC-RS Comunidade, curso Educação Profissional Técnica de Nível Médio, disciplina Vendas acompanhados pela Orientadora de Educação Profissional Elisa Menger.

Guias: Giglioli Rodrigues, Iara Gomide e Nôva Marques Brando.

Para acessar o álbum de fotos clique aqui.

Um dos serviços de nossa instituição é a realização de visitas guiadas ao conjunto arquitetônico do Arquivo Público do…

Posted by Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul on Wednesday, December 5, 2018

Lembramos que são oferecidas, semanalmente, visitas guiadas ao conjunto arquitetônico, com duração de 1h30min, nas segundas-feiras às 14h30min e nas sextas-feiras às 10h. Agende sua visita pelo e-mail visitas@smarh.rs.gov.br ou ligue para (51) 3288 9134.

Oficinas de educação patrimonial – Novembro 2018

Deixe um comentário

Confira as escolas que participaram das Oficinas de Educação Patrimonial oferecidas pelo APERS durante o mês de novembro:

  • Dia 07: As turmas 203 e 204 do 2° ano do ensino médio do Colégio Estadual Augusto Meyer participaram da oficina “Resistência em Arquivo: Patrimônio, Ditadura e Direitos Humanos”, acompanhados pelo professor Alfredo Ranzan. Para ver as fotos clique aqui.
  • Dia 07: A turma de 3° ano, 33A, do Colégio Estadual Júlio de Castilhos participou da oficina “Resistência em Arquivo: Patrimônio, Ditadura e Direitos Humanos” à noite, acompanhados pelo professor Alfredo Ranzan e contando com a participação da professora da UFRGS Carla Rodeghero. Para ver as fotos clique aqui.
  • Dia 08: Os alunos do 1° ano do ensino médio da EEEM Prof. Oscar Pereira participaram da oficina “Resistência em Arquivo: Patrimônio, Ditadura e Direitos Humanos” na manhã de quinta-feira, acompanhados pela professora Adriana Costa. Para ver as fotos clique aqui.
  • Dia 13: Na tarde de terça-feira, os alunos do 9° ano da EEEF Frederica S. Pacheco, do município de Novo Hamburgo, participaram da oficina “Resistência em Arquivo: Patrimônio, Ditadura e Direitos Humanos”, acompanhados por seu professor Jefferson Garrido. Para ver as fotos clique aqui.
  • Dia 14: Na manhã de quarta-feira, os alunos do 8° ano da EMEF Pepita de Leão, participaram da oficina “Tesouros da Família Arquivo”, acompanhados por seu professor Rodrigo Santos. Para ver as fotos clique aqui.
  • Dia 14: Na tarde de quarta-feira, os alunos do 8° ano do Colégio Estadual Augusto Meyer, participaram da oficina “Desvendando o Arquivo Público: Relações de Gênero na História”, acompanhados por seu professor Alfredo Ranzan. Para ver as fotos clique aqui.
  • Dia 20: Na tarde de terça-feira, os alunos de 3° ano do ensino médio da Fundação Bradesco de Gravataí, participaram da oficina “Resistência em Arquivo: Patrimônio, Ditadura e Direitos Humanos”, acompanhados por seu professor Diego Scherer. Para ver as fotos clique aqui.
  • Dia 22: Na manhã de quinta-feira, o APERS recebeu a visita dos estudantes da EEEB Neusa Mari Pacheco, do município de Canela. Acompanhados pelo professor Bernard Prietto, os alunos participaram da oficina “Desvendando o Arquivo Público: Relações de Gênero na História”. Para ver as fotos clique aqui.
  • Dia 27: Na tarde de terça-feira, os alunos de 7° ano da EMEF Aramy Silva, da zona sul de Porto Alegre, participaram da oficina “Os Tesouros da Família Arquivo”, acompanhados pelo seu professor Rafael de Oliveira. Para ver as fotos clique aqui.
  • Dia 28: Na tarde de quarta-feira, os alunos do 9° ano da EMEF Aramy Silva, participaram da oficina “Desvendando o Arquivo Público: Relações de Gênero na História”, acompanhados pela professora Adriana Orlandi. Para ver as fotos clique aqui.

Para saber mais sobre nossas oficinas clique aqui.

Newer Entries

%d blogueiros gostam disto: