O projeto cultural Os Caminhos da Matriz surgiu em 2009 por uma iniciativa conjunta cujo principal articulador foi o Memorial do Ministério Público, tendo como objetivo a aproximação da população com o patrimônio histórico-cultural de Porto Alegre. Em 2011 o Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul passou a integrá-lo, ampliando o número de instituições participantes. Isso exigiu que seu comitê organizador readequasse o projeto, que passou a ter dois roteiros, em agrupamentos de três instituições cada, com visitações que se alternam mensalmente, sempre no último sábado de cada mês.

A nova dinâmica tornou o projeto ainda mais atrativo, e o “Caminhos da Matriz” certamente tornou-se uma opção de atividade cultural reconhecida em Porto Alegre, promovida por órgãos públicos estaduais que envolve instituições representativas dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, do Ministério Público e da Igreja Católica.

A edição 2019 iniciou-se no dia 28 de abril, com novidades em seus roteiros, assim distribuídos entre as instituições culturais que circundam a Praça da Matriz:

Roteiro 1 – Instituições: Museu Júlio de Castilhos, Catedral Metropolitana e Cúria Metropolitana (19 de outubro)

Roteiro 2 – Arquivo Público do Estado do RS, Memorial do Legislativo e Solar dos Câmara (30 de novembro) 

Roteiro 3 – Memorial do Ministério Público, Memorial do Judiciário e Biblioteca Pública do Estado (28 de setembro)

Neste sábado, 31 de agosto, coube ao APERS o início da visita e ao Memorial do Legislativo a fala sobre as instituições do entorno da praça e a significação do monumento em homenagem ao Júlio de Castilhos. Confira as fotos:

Para participar das próximas visitas, basta estar na Praça da Matriz às 14 horas no último sábado de cada mês. O evento é gratuito e não necessita inscrição prévia. Em caso de chuva, o grupo reúne-se na marquise do Memorial do Judiciário. Informações pelo e-mail caminhosdamatriz@gmail.com ou pela página do projeto no Facebook (para acessar, clique aqui).