APERS participará da 2ª Semana Nacional de Arquivos

Deixe um comentário

    No próximo mês teremos a 2ª Semana Nacional de Arquivos. A semana escolhida em comemoração ao Dia Internacional dos Arquivos: 9 de junho, que é uma data estabelecida pelo Conselho Internacional de Arquivos (ICA) em homenagem aos arquivos, fazendo parte de um calendário internacional. Além disso, o ICA lança um tema diferente a cada ano para inspirar os eventos. O deste ano é Governança, Memória e Herança.

    Este evento vem sendo organizado pelo Arquivo Nacional e a Fundação Casa de Rui Barbosa, a partir de ações previstas no Plano Setorial de Arquivos (2017-2027), elaborado pelo Colegiado Setorial de Arquivos do Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC) do Ministério da Cultura, como um período de eventos em arquivos e outras instituições de memórias de todo o país, com o objetivo de aproximar essas instituições da sociedade e divulgar os valiosos trabalhos nelas desenvolvidos; as quais atuam como um instrumento facilitador do acesso à informação, de modo a apoiar o cidadão na defesa de seus direitos e a incentivar a produção de conhecimento científico e cultural – uma das funções dos arquivos. Ademais, a Semana enfatiza a potencialidade dos arquivos como equipamentos culturais, aumenta sua visibilidade, divulga os valiosos trabalhos desenvolvidos nesses espaços.

    O Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul (APERS) também participará desta 2ª edição da Semana Nacional de Arquivos com eventos diversificados, oferecendo visitas guiadas, exposições, oficinas, palestras, Encontro de Arquivistas e apresentações musicais.

    Confira a nossa programação e participe (clique na imagem para ampliar):

Quando ocorre a 2ª Semana Nacional de Arquivos?

  • Em 2018, sua 2ª edição será de 4 a 9 de junho.

Endereços:

  • ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL (APERS): Rua Riachuelo, 1031, Centro Histórico, Porto Alegre/RS. Telefone: (51)3288-9100.
  • ARQUIVO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE: Rua 7 de Setembro, 1123, Centro, Porto Alegre/RS. Telefone: (51)3289-1692
  • CEMITÉRIO DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PORTO ALEGRE: Av. Prof. Oscar Pereira, Azenha, Porto Alegre/RS. Telefone: (51)3223-2325
  • CIA CARRIS: Rua Albion, 385, Partenon, Porto Alegre/RS. Telefone: (51)3289-2100
  • CINEMATECA CAPITÓLIO: Rua Demétrio Ribeiro, 1085, Centro Histórico, Porto Alegre/RS. Telefone: (51)3289-7458
  • MEMORIAL MARTIM LUTERO: Rua Guilherme Schell, 467, Santo Antônio, Porto Alegre/RS. Telefone: (51)3223-9712

Quanto custa?

  • Oficina de Paleografia – dia 06/06/2018, entre 14h e 17h, no Auditório do APERS – R$ 25,00.
  • Visita ao Cemitério da Santa Casa – dia 06/06/2018, entre 18h e 20h – R$ 20,00.
  • Demais eventos: gratuitos.

    A programação nacional completa estará disponível no final de maio no site: http://semanadearquivos.arquivonacional.gov.br/.

Anúncios

APERS Entrevista: Sara Dalpiaz Carlos

Deixe um comentário

Sara Dalpiaz Carlos é licenciada e bacharelanda em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e foi estagiária do APERS entre maio de 2016 e maio de 2018 participando dos projetos de conservação de documentos, Organização e Disponibilização do acervo da Comissão Estadual da Verdade do RS e Arranjo, Descrição e Difusão dos Acervos das Secretarias da Justiça (1891 – 1991). Em janeiro deste ano apresentou seu trabalho de conclusão de curso intitulado Os “zeladores” da democracia: ação democrática renovadora – um alicerce da ditadura civil-militar no Rio Grande do Sul tendo como fonte de pesquisa o acervo do APERS, confira nossa entrevista com Sara:

Blog do APERS: Sara, como e por que você decidiu cursar História?

Sara: Desde criança fui incentivada pelos meus pais a ler. Este privilégio através da leitura foi importante para que eu tivesse mais afinidade na escola com a disciplina de História. Além disso, as aulas do professor de História no ensino médio foram um grande incentivo para esta escolha. Naquela época ainda não tinha certeza se gostava da docência, porém a História, assim como as relações políticas e sociais ali estabelecidas, me encantavam.

Blog do APERS: Você poderia comentar um pouco sobre como teve interesse despertado para a temática da ditadura civil-militar?

Sara: Como comentei na primeira pergunta, as aulas deste professor de história e a sensibilidade com que ele tocava em temas como, por exemplo, ditadura civil-militar, possibilitaram que eu construísse uma opinião bem assertiva sobre o tema. Além disso, gostava muito de assistir filmes, ler textos ou livros que trouxessem relatos sobre este período, principalmente sobre questões de resistência. Quando finalmente iniciei a jornada universitária, a temática sobre ditadura civil-militar estava em voga, visto que houve muitos eventos em alusão aos 50 anos do golpe no país. Por inúmeros motivos, me afastei da temática, apesar de nitidamente estar inclinada a estudar história do Brasil, principalmente a partir da década de 1950. No entanto, ao iniciar o estágio no APERS, participei da organização do acervo da Comissão Estadual da Verdade, atividade que trouxe muitos aprendizados e acrescentou muito à minha vivência como estudante de História e como indivíduo. Com o encerramento da organização do acervo, durante as atividades de restauro, por acaso encontrei um processo administrativo de utilidade pública do fundo da Secretaria da Justiça que tratava de uma entidade anticomunista chamada Ação Democrática Renovadora (ADR), fundada durante a ditadura civil-militar em Porto Alegre. Assim, minha relação com a ditadura civil-militar tornou-se mais sólida, pois a partir deste “achado” comecei a pesquisar sobre o tema.

Blog do APERS: Qual a importância do acervo do APERS para tua atuação enquanto pesquisadora?

Sara: Julgo o acervo documental do APERS muito importante para todas(os) nós que estudamos e escrevemos História. No meu caso, por meio do acervo pude analisar processos administrativos que traziam informações muito importantes acerca deste grupo pró ditadura civil-militar que atuou após o golpe de 1964. Foi através do acervo do APERS que conheci a entidade e a partir dessas informações, encontrei outras fontes que me auxiliaram na construção do meu trabalho de conclusão de curso.

Blog do APERS: Como avalias a importância da experiência de estágio no APERS para tua formação e atuação profissional?

Sara: Durante a graduação há poucas cadeiras ou atividades que exploram atividades práticas do historiador com suas fontes. Portanto, estagiar no APERS facilitou o contato com diferentes tipos de fontes, pois permitiu que eu conhecesse inúmeros fundos, bem como o processo de preservação dos documentos. Particularmente, o contato com a documentação no estágio foi essencial para a criação do meu trabalho de conclusão de curso, portanto acredito que estar em contato com diferentes acervos documentais é um estímulo para formular problemas de pesquisa essenciais para a preservação da memória e que são relevantes para trabalhos acadêmicos exigidos pela graduação em História.

Blog do APERS: Nas tuas horas vagas quais são tuas atividades preferidas de lazer?

Sara: No meu tempo livre gosto muito de ler, ir ao cinema, estudar outros temas para além da História, viajar, conhecer novos lugares, culturas e pessoas, fugir para a minha cidade natal, Barra do Ribeiro e passar bons momentos com as pessoas que gosto.

Abaixo disponibilizamos o link para o trabalho de conclusão de curso de Sara e de nossos outros estagiários que também apresentaram seus TCCs em janeiro, porém sem utilizar fontes do APERS:

Os “zeladores” da democracia : ação democrática renovadora : um alicerce da ditadura civil-militar no Rio Grande do Sul de Sara Dalpiaz Carlos

“Nem Videla, nem Figueiredo!” : a batalha da Praça Argentina e a resistência estudantil na UFRGS através dos documentos do SNI de Letícia Wickert Fernandes

“Às urnas, cidadãos! Dia 6 vote não!” : o referendo de 1963 nas páginas do Diário de Notícias de Paulo Eduardo Fasolo Klein

Para saber mais sobre os acervos com que Sara trabalhou, acesse:

Acervo disponível para pesquisa: Comissão Estadual da Verdade (CEV/RS)

Acervo disponível para pesquisa: Secretaria da Justiça 

Catálogo Secretaria da Justiça: processos administrativos de utilidade pública

Catálogo Acervo da Comissão Estadual da Verdade

Acervo disponível para pesquisa virtual: Comissão Estadual da Verdade (CEV/RS)

Pesquisando no Arquivo: Secretaria da Justiça 

XIV Mostra de Pesquisa – Prorrogação do prazo para envio de trabalhos

Deixe um comentário

Informamos que o prazo para envio de trabalhos para apresentação no Evento da XIV Mostra de Pesquisa foi prorrogado até o dia 27 de maio!

Todas as informações constam no regulamento, clique aqui para acessar, e ficamos disponíveis para quaisquer dúvidas pelo e-mail mostradepesquisa@smarh.rs.gov.br e pelo telefone (51) 3288 9115.

Este evento é gratuito, tanto para apresentação de trabalhos quanto para ouvintes. Participe!

Notícia relacionada:
XIV Mostra de Pesquisa – Regulamento

Atendimento APERS na próxima sexta, dia 11 de maio

Deixe um comentário

Acervo do Judiciário: liberação e indisponibilidade de Comarcas para consulta III

Deixe um comentário

   Informamos que está disponível no Sistema AAP, no portal do Arquivo Público do RS, a pesquisa dos dados dos documentos do Poder Judiciário referentes às Comarcas de: Vacaria (PJ 096 e 097), Passo Fundo (PJ 063) e Lagoa Vermelha (PJ 019).

   Após 1 ano e meio de trabalho, foram revisados e indexados os dados de 18.376 processos que estão distribuídos em 47 caixas da Comarca de Vacaria (PJ 096 – 1878-1892), 200 caixas da Comarca de Vacaria (PJ 097 – 1898-1954), 217 caixas da Comarca de Passo Fundo (PJ 063) e 250 caixas da Comarca de Lagoa Vermelha (PJ 019). Ressalta-se que as Comarcas de Vacaria e de Lagoa Vermelha já haviam sido trabalhadas e tiveram atualizações.

   Abaixo disponibilizamos a descrição dos fundos e os índices contendo os dados básicos dos documentos indexados no sistema AAP (para acessar, clique em cima dos links):

    Com o término do trabalho destas Comarcas, a equipe de indexação do APERS deu início a organização e revisão dos processos da Comarca de Caçapava do Sul (PJ 016, 017 e 018), acervo do Poder Judiciário, o que acarreta na indisponibilidade do acervo para consulta na Sala de Pesquisa do APERS. Somaram-se 145 caixas, em levantamento prévio, que estão sendo analisadas e posteriormente os dados dos documentos serão digitados no sistema AAP.

   Lembramos que é possível pesquisar processos já indexados do acervo do judiciário, por parte ou período aqui. Se você tiver interesse em consultar estes documentos em nossa Sala de Pesquisa, envie um e-mail para saladepesquisa@smarh.rs.gov.br e solicite seu atendimento!

Notícias relacionadas:
Acervo do Judiciário: liberação e indisponibilidade de Comarcas para consulta II
Acervo do Judiciário: liberação e indisponibilidade de Comarcas para consulta
Comarcas de Bagé e Canguçu/Piratini disponíveis para consulta online

Cartilha PROA sobre o uso do sistema para processos de Pagamento

Deixe um comentário

O Comitê Gestor do PROA aprovou a publicação de mais uma Cartilha PROA: uso do Sistema de Processo Administrativo Eletrônico para processos de Pagamento (clique aqui para acessar).

A cartilha explica a necessidade de guarda das notas fiscais originais e busca padronizar o uso dos assuntos referentes a esta temática.

As cartilhas são produzidas pela equipe técnica do Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul – APERS, enquanto Órgão Gestor do Sistema de Arquivos do Estado do Rio Grande do Sul – SIARQ/RS, com base nas legislações vigentes e bibliografias disponíveis. Estas publicações buscam disseminar o melhor uso do Sistema PROA no que diz respeito a classificação em níveis de assunto, gestão de documentos físicos, digitais e híbridos, e padronização de nomenclaturas e procedimentos.

Na página do Sistema PROA também estão disponíveis as outras cartilhas já publicadas, sobre (clique nos links para acessar):

Produção de Documento Natodigital,

Assinatura Eletrônica,

Uso do PROA para: Diárias.

Cedência, Disposição e Disponibilidade

Para facilitar a compreensão de questões relacionadas entre gestão documental e Sistema PROA, novas produções poderão ser elaboradas conforme a identificação e solicitação por usuários ou Comitê. Nossos contatos, para envio de dúvidas ou sugestões, são: e-mail assuntos-proa@smarh.rs.gov.br ou telefone (51)3288-9114.

APERS em Números – Abril 2018

Deixe um comentário

Confira alguns dados referentes aos serviços realizados no APERS durante o mês de abril:

– Assessorias SIARQ/RS: 34

– Usuários atendidos: 374

– Cidadão: 255

– Usuários internos: 04

– Pesquisadores: 115

– Novos pesquisadores: 47

– Atendimentos aos usuários: 832

– Cidadão: 309

– Usuários internos: 16

– Pesquisadores: 507

– Indexação Sistema AAP: 1.878

– Visualizações blog institucional: 19.637

Veja abaixo os gráficos de usuários atendidos e atendimentos realizados por dia no mês de abril:

Gráficos de usuários atendidos e atendimentos realizados por dia no mês de abril.

Clique aqui para saber mais sobre os serviços que o APERS presta a comunidade.

Older Entries

%d blogueiros gostam disto: