Realizado evento de lançamento do livro “Primitivos Digitais: uma abordagem arquivística” no APERS

Deixe um comentário

     O Arquivo Público do Estado, em parceria com a Associação dos Arquivistas do Rio Grande do Sul, promoveu na última quinta-feira, dia 03, o lançamento do livro “Primitivos Digitais: uma abordagem arquivística” de Charlley Luz.

   O evento iniciou com uma palestra de Charlley, que contou com a participação do professor do Curso de Arquivologia da UFRGS Moisés Rockembach, onde abordaram conteúdos do livro, reflexões sobre teorias arquivísticas, as novas tecnologias do mundo da informação e as plataformas digitais.

     Ao final, o autor autografou exemplares do livro e o público presente pode desfrutar de um coquetel no jardim do APERS. Confira abaixo algumas imagens!

Lançamento do livro “Primitivos Digitais: uma abordagem arquivística” no APERS

Deixe um comentário

Lancamento Livro Primitivos Digitais

     No dia 03 de dezembro, quinta-feira, o Arquivo Público do Estado, em parceria com a Associação dos Arquivistas do Rio Grande do Sul, realizará o lançamento do livro “Primitivos Digitais: uma abordagem arquivística”, de Charlley Luz.

    O lançamento será composto de uma palestra sobre o tema, às 16 horas e sessão de autógrafos, às 18 horas. O APERS fica localizado na Rua Riachuelo, 1031, no Centro de Porto Alegre. Compareça!

APERS debate o uso de mídias sociais para a difusão de instituições culturais!

Deixe um comentário

   Na última sexta-feira, dia 30 de agosto, o Auditório Marcos Justos Tramontini do APERS foi palco do Seminário Difusão Virtual em instituições Culturais: Mídias Sociais no Mundo dos Arquivos, evento que debateu o uso de mídias sociais para a difusão destas instituições, seus serviços e acervos, ampliando o acesso à informação e a cultura.

   Após a solenidade de abertura, que contou com a presença do Secretário de Estado da Administração e dos Recursos Humanos, Alessandro Barcellos, e da diretora do APERS, Isabel Almeida, iniciou-se a primeira mesa, Difusão do patrimônio e inclusão digital: experiências e usos de mídias sociais, teve como mediadora a arquivista da Prefeitura de Porto Alegre e Secretaria da Associação dos Arquivistas do RS, Camila Lacerda Couto e como palestrantes o Secretário-Geral de Governo e Coordenador do Gabinete Digital do RS, Vinícius Wu, as arquivistas do APERS Silvia Soares e Viviane de Portella, e os historiadores da Unidade de Documentação e Memória da Companhia Carris Porto-alegrense, Anita Souza e Aderson Ribeiro.

   Em sua fala Vínicius Wu ressaltou a importância da gestão documental para a renovação da democracia e a independência tecnológica do Estado a partir da adoção de formatos abertos de arquivos para a produção, formatação, armazenamento e distribuição de documentos, embasada pela da Lei 14.009/12 (para acessar a Lei clique aqui). Explicitando que a transição para os formatos abertos começou pela Secretaria-Geral e se estende gradativamente a toda a administração Estadual, representando um avanço para a garantia da longevidade e interoperabilidade dos arquivos digitais.

   A apresentação da experiência do Divulga APERS no uso das mídias sociais para a difusão do Arquivo Público do RS teve o intuito de demonstrar como se deu a criação, veiculação e acompanhamento do blog, Twitter e Facebook no âmbito de nossa instituição. Apresentando como se estruturou o núcleo que tem por função gerenciar o uso das ferramentas e instigar a participação dos servidores na publicização das ações do Arquivo, registrando seu histórico de forma online e com amplo alcance, rompendo as barreiras físicas de acesso à Instituição.

  Anita Souza e Aderson Ribeiro expuseram como se dá o uso das redes sociais pela Companhia Carris Porto-alegrense através de sua Unidade de Documentação. A Companhia começou a utilizar seu blog em 2007 para comunicar-se com estudantes que recebiam em suas escolas a visita do Museu Itinerante Memória Carris. Atualmente o canal é utilizado para a veiculação de textos semanais contanto a história da Carris e de Porto Alegre, além de informar ações do Setor e publicar fotografias e imagens de documentos que compõe seu acervo. A partir de 2010 foram adotados perfis no Facebook, Twitter e You Tube, sendo ressaltado que a página no Facebook é um canal de intensa interação com a sociedade, tendo em vista a aproximação e sentimento de pertencimento que as imagens provocam.

  Esta mesa oportunizou aos presentes debater sobre os múltiplos usos das mídias sociais como meios de comunicação e aproximação com a sociedade, propiciando um diálogo aberto entre instituições e cidadão, franqueando o acesso à informação.

   A noite a mesa Tecnologias no mundo digital: descrição arquivística e acessibilidade teve como mediadora a professora do Curso de Arquivologia da FURG, Valéria Raquel Bertotti, a qual conduziu a explanação e debate entre a professora do Curso de Arquivologia da UFRGS, Rita de Cássia Portela da Silva, o professor da FESPSP e consultor da Feed Consultoria, Charlley Luz, e o gerente do Projeto de Acessibilidade Virtual do IFRS, núcleo Bento Gonçalves, Everaldo Carniel.

  Em sua fala sobre a “’Difusão pela Difusão’ nas mídias sociais, no mundo dos arquivos” Rita de Cássia Portela da Silva explorou os conceitos e abordagens da difusão em suas dimensões e práticas, trazendo ao público, de forma agradável e dinâmica, as possibilidades de difundir instituições culturais com o uso das mídias sociais. Chamou a atenção para a interdisciplinariedade que esta função arquivística estabelece com o marketing para o estabelecimento do público que se pretende acalçar, no planejamento das prioridades e ações; com os estudos de usuários para determinação dos usos e necessidades, e com as tecnologias da informação como ferramenta de apoio a implementação de políticas de difusão. Por fim, destacou a importância do constante repensar dos propósitos das práticas de difusão.

   Charlley Luz abordou o “Mundo digital: de onde viemos, onde estamos, para onde vamos” perpassando as diversas fases pelas quais as formas de comunicação passaram, desde a comunicação gutural até linguagem binária e as possibilidades de descrição arquivística no ambiente digital. Enfatizou que hoje somos os “seres da informação”, agentes produtores de informação orgânica.

   A inclusão e acessibilidade foram os temas abordados por Everaldo Carniel ao expor o case do Projeto de Acessibilidade Virtual do IFRS e do Comitê Gaúcho de Acessibilidade, Tecnologia e Informação (CGATI). O projeto tem por finalidade certificar que todos os seus produtos atendam aos conceitos de acessibilidade, usabilidade e comunicabilidade, independentemente da limitação do usuário. O palestrante explicitou a importância da aplicação da Portaria 03/2007 (para acessá-la clique aqui), que tornou obrigatória a observância do Modelo de Acessibilidade de Governo Eletrônico (e-MAG) para o desenvolvimento dos sites e portais do governo brasileiro de forma padronizada e de fácil implementação (para acessar a e-MAG, clique aqui), a exemplo do site modelo de acessibilidade virtual acessibilidade.bento.ifrs.edu.br. Também expôs as possibilidades de se avaliar a acessibilidade de sítios e portais de forma automática com o uso de softwares, ressaltando que tal forma não dispensa a avaliação manual e o julgamento humano. Outro ponto evidenciado foram os cuidados necessários ao se elaborar documentos digitais para facilitar o acesso a quem utiliza recursos de tecnologia assistiva.

  Nesta mesa o debate girou em torno das possibilidades e necessidades da disponibilização das informações de forma acessível e inclusiva. Ficou clara a precariedade de acesso a documentos e sites públicos e apontou-se novos eixos de pesquisa na área da arquivística: a acessibilidade universal aos documentos e informações públicas.

   Acreditamos que o Seminário atingiu seu objetivo: instigar a reflexão e a prática da difusão virtual em instituições culturais visando a difusão e o amplo acesso à informação e a cultura. Evidencia-se que para dar acesso tais instituições faz-se necessário disponibilizá-las de forma acessível e inclusiva a todos os públicos.

  Agradecemos aos palestrantes e mediadores pela gentileza de socializar seus conhecimentos com nossos usuários, e aos participantes pelo interesse na temática! Informamos que os certificados foram encaminhados por e-mail e pedimos que respondam à pesquisa de satisfação encaminhada junto ao mesmo!

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: