Capacitação Interna: conservação preventiva em acervos

Deixe um comentário

Desde o início do ano, servidores do Arquivo Público estão trabalhando na reorganização do Núcleo de Preservação, que tem por objetivo planejar e implementar ações na área de preservação dos documentos, do conjunto arquitetônico e da segurança das pessoas que circulam pela instituição. Para isso, duas linhas serão observadas dentro da Política de Preservação do APERS: a de conservação preventiva e a de ações reparadoras.

Como atividade de conservação preventiva foram oferecidas nos dias 05 e 15 de julho uma capacitação para os funcionários responsáveis pelas atividades de serviços gerais e para os funcionários da equipe de busca e rearquivamento de documentos, e outra para os estagiários que trabalham em diversas atividades tais como classificação, avaliação, descrição, conservação, difusão documental e ação educativa.

Imagem

No total foram 41 pessoas, entre funcionários e estagiários, que receberam orientações sobre conservação preventiva. Fez parte do programa da capacitação uma apresentação institucional que pretendeu localizar os participantes quantos as atribuições e as atividades desenvolvidas no APERS; compartilhamento dos objetivos e da importância da conservação preventiva cujo propósito é retardar ou prevenir a deteriorização dos acervos; apresentação dos agentes de deteriorização (biológicos, ambientais e físicos) e discussão sobre posturas que devem ser seguidas e medidas que devem ser adotadas para evitá-los e para combatê-los.

Temos certeza de que a atividade contribui para que funcionários e estagiários do APERS se reconheçam como importantes agentes da conservação documental, que garantem o acesso futuro aos registros públicos salvaguardados pelo Arquivo.

Notícia relacionada:

Núcleo de Conservação Arquivo Público do Estado de SP – Capacitação de Servidora do APERS

Relatórios APERS 2016 – DIPAD: Conservação e reparos de acervos

Deixe um comentário

No ano de 2016, dois conjuntos documentais passaram por reparos. Foram eles: o acervo da Comissão Estadual da Verdade do Rio Grande do Sul e os processos de Utilidade Pública que compõem o acervo da Secretaria da Justiça. Com o objetivo de preservar os registros neles contidos, passaram por algumas intervenções junto a equipe de Conservação e Reparos que, naquele momento, era composta pela Técnica em Assuntos Culturais, Nôva Brando, e pela estagiária do curso de história, Sara Dal Piaz.

Durante os meses de junho e julho, os documentos da Comissão Estadual da Verdade passaram pelas seguintes intervenções: feituras de lombadas e costuras para os documentos que antes estavam apensos com grampos e clipes; confecção de pasta cruz para dossiês; confecção de pastas cruz para livros; confecção de pastas simples para dossiês individuais e documentos avulsos; confecção e colagem de etiquetas de identificação. Como resultado, a totalidade do acervo encontra-se higienizada, desmetalizada e acondicionada sob condições propícias a conservação dos documentos.

E nos meses de agosto até dezembro, os processos de Utilidade Pública passaram também por intervenções: desmetalização; higienização; reparos (lombadas e outros reparos necessários), feituras de envelopes; e costuras. Como resultado, 690 processos, a totalidade do conjunto documental, passaram por procedimentos de conservação.

2017-02-15-relatorios-conservacao_foto

Notícias relacionadas:

Balanço 2016 do APERS

Relatórios APERS 2016 – DIPAD: Divulga APERS

Relatórios APERS 2016 – DIPAD: Programa de Educação Patrimonial UFRGS|APERS

Relatórios APERS 2016 – DIPAD: Ações educativas e culturais

Relatórios APERS 2016 – DIPAD: Exposições e eventos

Servidora do APERS participa de Curso de Conservação e Restauro de Documentos

Deixe um comentário

             Entre os dias dois de julho e três de setembro, a historiadora e servidora do APERS Nôva Brando, participou do Curso de Conservação e Restauração de Documentos Arquivísticos – Módulo Intermediário, oferecido pelo Centro Histórico Cultural Santa Casa e ministrado pela professora Maria Luisa Damiani.

foto

            Durante dez manhãs de sábado, foram trabalhados os seguintes conteúdos: 1) desenvolvimento dos procedimentos de conservação, prevenção e restauração de pasceis; 2) análise dos fatores de degradação dos documentos; 3) tratamento químico: higienização, alcalinização e noções de tratamento de documentos contaminados por fungos; 4) reestruturação de documentos em suporte papel: técnicas de velatura, enxerto, obturações, consertos; 5) noções de conservação de jornais; 6) noções de conservação de fotografias; e 7) materiais adequados para acondicionamento de acervos documentais. Além disso, foi disponibilizada ampla bibliografia para consulta, além de lista com locais onde são encontrados produtos e materiais necessários a atividade de conservação e restauro de documentos.

            Durante a capacitação, foi possível ainda, estabelecer um diálogo entre algumas necessidades do Arquivo, por meio da servidora, e os procedimentos e métodos adequados para o desenvolvimento de atividades de conservação e restauro sugeridos por Maria Luisa. Com essa notícia, o APERS segue manifestando o apoio, sempre que possível, à capacitação dos servidores públicos que nessa instituição atuam.

Notícias relacionadas:

APERS participa da Oficina de Conservação e Restauração de Documentos
Capacitação de servidora do APERS em Conservação e Restauração de Documentos

Capacitação de servidora do APERS em Conservação e Restauração de Documentos

Deixe um comentário

Imagem Blog

    No primeiro semestre deste ano, Nôva Brando, historiadora|TAC do APERS, realizou o módulo I do Curso de Conservação e Restauração de Bens Culturais com suporte em papel, couro e pergaminho na Oficina de Restauro Livro e Arte. Foram 120 horas, entre os dias 15 de março e 07 de julho, de capacitação sob a supervisão da professora Sílvia Jansson Breitsameter, conservadora-restauradora desde 1977.

    Durante o curso foi abordado a história, fatores de degradação do papel, Acidez e pH dos papéis e pigmentos da escrita. Também foram apresentados os principais papéis, materiais e utensílios empregados na restauração de documentos. Conceitos como conservação preventiva e conservação curativa, bem como a restauração foram problematizados. Também foi observado o código de ética do conservador-restaurador.

    Como exercício teórico e práticos foram trabalhados procedimentos de higienização de acervo documental, soluções adequadas para as manchas mais frequentes em documentos em formato de papel, técnicas de enxerto, obturação, reestruturação e planificação de documentos. Também foram realizados exercícios de restauração de documentos craquelados (isolamento de pigmento, velatura e laminação). Para os documentos devidamente recuperados e restaurados, suporte para armazenamento foram elaborados.

Professora Silvia e Nova     Em um segundo momento do curso, a conservação-restauração de livros foi abordada, a partir de procedimentos para higienização de livros e cuidados necessários a uma biblioteca. Na sequência, uma breve história da encadernação, fatores de degradação do livro, principais papéis e revestimentos empregados na restauração de livros e reconhecimento das partes do livro. As propostas para exercício foram a restauração de diferentes livros, atentando para capas soltas, lombadas danificadas, cantos de livros amassados ou rotos, perdas de revestimentos de lombadas e pastas, costuras danificadas, folhas soltas.

    Depois de quatro meses de curso, a capacitação da servidora para o desempenho qualificado de funções da instituição, tais como “realizar diagnósticos, planejar e desenvolver projetos de conservação preventiva e de preservação do acervo”, é indício da responsabilidade que o APERS tem com a preservação e a garantia das condições de acesso ao patrimônio documental do Estado.

Para saber mais do Curso:
Livro e Arte – Oficina de Restauro: http://restaurolivroearte.blogspot.com.br/

Balanço 2014 do APERS

Deixe um comentário

     Hoje apresentamos um relatório sucinto com o balanço das principais atividades que demandaram nossa atenção no ano que passou, e nas próximas semanas detalharemos alguns resultados em posts específicos, confira!

  • Continuidade das atividades de atendimento ao público com a disponibilização do acervo documental custodiado, sendo atendidos 7.710 usuários, os quais geraram 14.906 solicitações de atendimentos.
  • Foram realizadas 49 visitas guiadas para 707 pessoas.
  • Conclusão dos projetos “Resistência em Arquivo: Memórias e Histórias da Ditadura no Brasil”, “AfricaNoArquivo: fontes de pesquisa & debates para a igualdade étnico-racial no Brasil”, e “Memória Institucional do APERS”, continuidade do projeto “Afinal, onde estão as mulheres no APERS? Gênero, memória e história”, os quais visam à elaboração de catálogos seletivos, e início dos projetos de “Organização dos Acervos das Secretarias da Justiça”, “Indexação das Imagens do Acervo de Habilitações de Casamentos”, “APERS? Presente, professor!” e “Cinema no Arquivo”.
  • Desenvolvimento do blog temático “Resistência em Arquivo: Memória e História da Ditadura” (para acessar clique aqui) a partir do projeto “Resistência em Arquivo: Memórias e Histórias da Ditadura no Brasil”. Clique aqui para acessar o relatório automático que a plataforma WordPress.
  • SIARQ/RS: durante o ano foram realizadas 20 reuniões de assessoria técnica em diferentes órgãos do Estado e algumas prefeituras, respondidos 42 e-mails que somaram, aproximadamente, 50 questões referentes à gestão documental; a equipe técnica realizou 02 apresentações sobre o SIARQ e coordenou as reuniões do Comitê Consultivo do SIARQ/RS.
  • Organização, conforme Quadro de Arranjo do Poder Judiciário, e preparação para indexação no sistema AAP de processos provenientes das Comarcas de: Bagé, Dom Pedrito/Lavras, Farroupilha, Porto Alegre (Vara Cível e Crime) e São Gabriel. Foram disponibilizados para consulta em nosso portal os acervos das. Comarcas de: São Gabriel, Bagé, Santana do Livramento, Júlio de Castilhos, Santa Maria, São Francisco de Assis, Jaguari, São Martinho, Tupanciretã e Porto Alegre.
  • Recolhimento de 2,08 metros lineares de documentos provenientes da Divisão de Planejamento e Recursos Humanos da Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos – SARH e Superintendência dos Serviços Penitenciários – SUSEPE.
  • Realização de 128 oficinas de educação patrimonial com 2.720 alunos das diversas redes de ensino do RS, realização de 02 cursos de capacitação de oficineiros e 01 de curso de formação para professores, e participação em eventos científicos para divulgação das atividades de educação patrimonial.
  • Realização da XII Mostra de Pesquisa do APERS.
  • Continuidade das atividades de difusão virtual do Arquivo através do “Divulga APERS”, compreendendo este blog, os perfis no Twitter, Facebook e You Tube.

     Lembre-se: nas próximas semanas, durante os meses de janeiro e fevereiro, publicaremos relatórios detalhando as principais atividades realizadas. Aguarde!

2015.01.07 Balanço 2014

Gráfico de atendimentos realizados aos usuários do APERS em 2014

 Atualizado em: 15.01.2015.

Balanço 2013 do APERS

Deixe um comentário

O ano de 2013 foi bastante produtivo aqui no APERS! Concluímos trabalhos que estavam em andamento e iniciamos novas atividades, sempre tendo por meta prestar um bom atendimento aos nossos usuários. Assim, hoje apresentamos um relatório sucinto com o balanço das principais atividades que demandaram nossa atenção no ano que passou, e nas próximas semanas detalharemos alguns resultados em posts específicos, confira!

– Continuidade das atividades de atendimento ao público com a disponibilização do acervo documental custodiado, sendo atendidos 10.445 usuários, os quais geraram mais de 15.489 solicitações de atendimentos. Equipe envolvida com essas atividades: Elizabeth de Lima, Breno de Lema, Carlos Henrique Nery, Cristieli de Melo, Damaris de Oliveira, Gerson Costa, Getúlio de Aguiar, Irineu de Lima, Janete Scheffer, João Análio de Medeiros, Jorge da Silva, José de Araújo, Luiz Antonio de Oliveira, Márcia dos Reis, Maria Lúcia Souto, Raphael de Lima, Vinícius Piazenski.

Visitas guiadas: em número de 61 visitas para 737 pessoas. Equipe envolvida com essas atividades: Carlos Henrique Nery, Clarissa Alves, Elizabeth de Lima, Iara Machado, José Araújo, Maria Cristina Fernandes, Maria Lúcia Souto, Marta Araújo, Noeli Monteiro, Nôva Brando, Rosemeri Iensen, Vanessa Menezes.

– Continuidade dos projetos: “Afinal, onde estão as mulheres no APERS? Gênero, memória e história”, “Resistência em Arquivo: Memórias e Histórias da Ditadura no Brasil”, e “Memória Institucional do APERS” os quais visam à elaboração de catálogos seletivos. Equipe envolvida com essas atividades: Arianne Chiogna, Barbara Trindade, Carlos Pereira, Clarice Hausen, Clarissa Alves, Fábio Zimmer, Guilherme Krucinski, Luciane Flores, Nôva Brando, Paula Blume, Renata de Vasconcellos, Rosemeri Iensen, Vanessa Menezes, Viviane Portella.

– Desenvolvimento do blog temático “Resistencia em Arquivo: Memória e História da Ditadura” (para acessar clique aqui) a partir do projeto “Resistência em Arquivo: Memórias e Histórias da Ditadura no Brasil”. Equipe envolvida com essa atividade: Cintia Oliveira, Clarissa Alves, Gabriel Amorim, Nôva Brando, Vanessa Menezes.

– Conclusão do Projeto Documentos da Escravidão no RS – Preservação das Cartas de Liberdade (para saber mais clique aqui) desenvolvido em parceria com a Associação de Amigos do Arquivo Público (AAAP), com a localização, digitalização, anexação e cadastramento de 30 mil Cartas de Liberdade no Sistema AAP. Equipe envolvida com essa atividade: Aerta Moscon, Aline de Oliveira, Claudia Braga, Fabiano Morales, Geverson de Jesus, Jessyca de Oliveira, Jessyca Moser, Lucas Azevedo, Luciane Flores, Luciano Paiva, Luiz Felipe Lied, Luiza Valdez, Marcelo Bahlis, Marcelo Barboza, Matheus da Silva, Micheli Durão, Moises Sayao, Patrícia Nunes, Priscila da Silva, Vanessa Cardoso.

– Revisão do Quadro de Arranjo do Poder Executivo (PE) e definição das tipologias documentais para cadastramento no Sistema AAP. Para visualizar o Quadro de Arranjo do PE clique aqui. Equipe envolvida com esta atividade: Iara Machado, José Araújo, Maria Cristina Fernandes, Marta Araújo, Nôva Brando, Renata de Vasconcellos, Rosemeri Iensen, Viviane de Portella.

SIARQ/RS: durante o ano foram realizadas 13 reuniões de assessoria técnica em diferentes órgãos do Estado, tanto administração direta como indireta, respondidos 44 e-mails que somaram, aproximadamente, 90 questões referentes à gestão documental; a equipe técnica realizou 2 apresentações sobre o SIARQ/RS nas dependências do APERS e coordenou as reuniões do Comitê Consultivo do SIARQ/RS. Equipe envolvida com essa atividade: Aerta Moscon, Clarissa Alves, Isabel Almeida, José Araújo, Maria Cristiana Fernandes, Silvia Soares, Vanessa Menezes.

Visita técnica a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) e ao Memorial do Judiciário com a elaboração de pareceres técnicos relacionados a preservação e conservação de arquivos. Equipe envolvida com essa atividade: Maria Lúcia Souto e Rosemeri Iensen.

Organização, conforme Quadro de Arranjo do Poder Judiciário, de processos provenientes das Comarcas de Bagé, Dom Pedrito, Rosário, Santana do Livramento e Porto Alegre PJ (1º Feitos da Fazenda) e preparação para indexação no sistema AAP. Foram disponibilizados para consulta em nosso portal os acervos das Comarcas de Alegrete e Cruz Alta. Equipe envolvida com essa atividade: Bruno Scherer, Cristiane da Silva, Endrigo Vanzella, Iara Machado, Julia Rocha, Márcia dos Reis, Maria Eduarda Torres, Renata de Vasconcellos, Richard Nogueira, Tais Silva.

Recolhimento de 7,5 metros lineares de documentos provenientes da Superintendência dos Serviços Penitenciários (SUSEPE), sob coordenação de Iara Machado.

– Realização de 35 oficinas de educação patrimonial com 721 alunos da rede pública e particular de ensino, criação e implementação de uma nova oficina voltada a alunos de ensino médio, realização de 01 curso de capacitação de oficineiros e 01 de curso de formação para professores, e participação em eventos científicos para divulgação das atividades de educação patrimonial. Equipe envolvida com essas atividades: Alexandre Ávila, Andrea Suris, Cintia Oliveira, Clarissa Alves, Daniel da Silva, Eduardo da Silva, Gabriel Amorim, Guilherme Krucinski, Luiza da Cunha, Luiza Valdez, Natália Silva, Nôva Brando, Paula Blume, Renata de Vasconcellos, Silvia Soares, Vanessa Menezes, Viviane de Portella.

– Continuidade das atividades de difusão virtual do Arquivo através do “Divulga APERS”, compreendendo este blog, os perfis no Twitter, Facebook e You Tube. Equipe envolvida com essa atividade: Carlos Herique Nery, Clarissa Alves, Maria Cristina Fernandes, Silvia Soares, Viviane Portella.

Lembre-se: nas próximas semanas, durante os meses de janeiro e fevereiro, publicaremos relatórios detalhando as principais atividades realizadas. Aguarde!

2014.01.08 Balanço 2013

APERS tem projeto aprovado via Lei Rouanet

Deixe um comentário

PreservAPERS

     No mês de abril de 2013 o Arquivo Público do RS e a Associação dos Amigos do Arquivo Público – AAAP obtiveram aprovação do Projeto Conservação Preventiva para o APERS junto ao Ministério da Cultura, o qual autorizou a captação de recursos no valor de R$141.702,57 através da Lei Federal nº 8.313/91 de Incentivo a Cultura – Lei Rouanet.

     O grande destaque da Lei Rouanet é a política de incentivos fiscais que permite ao contribuinte, pessoa física ou jurídica, abater integralmente do imposto de renda os valores destinados ao apoio de projetos culturais, a título de doação ou patrocínio, em diversos segmentos culturais. Neste contexto destacamos os dois seguimentos em que o projeto se encaixa: Doações de acervos para bibliotecas públicas, museus, arquivos públicos e cinematecas, treinamento de pessoal e aquisição de equipamentos para manutenção desses acervos e o de Preservação do patrimônio cultural material e imaterial.

     O Projeto tem por objetivo a aquisição de equipamentos e serviços que viabilizam as ações de conservação preventiva para o Arquivo e abrange a aquisição dos seguintes itens: 169 estantes de aço, 03 mapotecas de aço, 01 mesa de higienização de documentos, 04 aspiradores de pó portáteis, 01 Furadeira portátil para auxiliar na encadernação de processos, além da aplicação de filmes de proteção contra a luminosidade em todas as janelas do Conjunto Arquitetônico do APERS e a calibração de seis termohigrômetros digitais e um luxímetro digital visando o controle da temperatura, da umidade relativa do ar e da luminosidade nas áreas de acervos.

     Os próximos passos serão a captação dos recursos autorizados e a implementação do projeto. O APERS vem buscando através do desenvolvimento de projetos incentivados equipar seus espaços, melhorar a qualidade dos serviços prestados a sociedade e preservar o conjunto arquitetônico e o acervo documental mantendo assim, viva e disponível a memória do Rio Grande do Sul.

Older Entries

%d blogueiros gostam disto: