Exposição Descobrindo o Acervo do Arquivo Público: Casa Krahe e Bohrer Irmãos

Deixe um comentário

2019.09.04 Exposição Descobrindo o Acervo do APERS

No dia 02/09 lançamos a exposição “Descobrindo o Acervo do Arquivo Público”, que no âmbito de um projeto mais amplo pretende revelar vestígios comprobatórios de ações, paixões e concepções deixadas pelos sujeitos históricos em documentos que, ao longo do tempo, foram selecionados e hoje povoam o acervo custodiado pela instituição.

A perspectiva é de que, a cada mês, algo novo seja destacado, lançando luz sobre diferentes tipos documentais e possibilidades analíticas. Nesse mês de setembro, iniciamos com documentos relacionados às empresas Casa Krahe e Bohrer Irmãos, que remetem ao contexto da Segunda Guerra Mundial e à perseguição aos alemães.

Interessados podem visitar o Arquivo de segunda a sexta-feira, das 08:30h às 17h, sem fechar ao meio dia. A entrada é franca e a exposição localiza-se na Sala Joél Abílio Pinto dos Santos, andar térreo do APERS.

APERS é tema de reportagem do jornal Band Cidade

Deixe um comentário

2016.05.25 APERS é tema de reportagem do Jonal Band CidadeNo último dia 18 o Arquivo Público do RS integrou a reportagem “Mito ou verdade: confira os mistérios que envolvem os túneis da Capital” do Jornal Band Cidade do Grupo Bandeirantes. Na matéria o repórter Ticiano Kessler e o cinegrafista Rogério Aguiar exploraram instituições por onde passariam os túneis subterrâneos da capital. Clique aqui para assistir à reportagem.

Notícias relacionadas:
APERS é tema de reportagem do jornal Metro de Porto Alegre

APERS é tema de reportagem do jornal Metro de Porto Alegre

Deixe um comentário

2016.05.18 APERS é tema de reportagem do Jonal Metro de PoANo dia 09 de maio o jornalista André Mags, do jornal Metro de Porto Alegre, visitou nossa exposição “Porto Alegre Imaginada: conexões entre o APERS e a Cidade”. Tendo em vista seu interesse pela temática do imaginário urbano, Mags realizou uma visita guiada ao conjunto arquitetônico do Arquivo Público do RS e interessou-se pelas questões que circundam o túnel de um dos nossos prédios, que possui sua construção atribuída a necessidades logísticas e de circulação de ar, mas que inspira diversas versões e histórias.

Assim, Mags e sua equipe retornaram algumas vezes ao APERS para fotografar e coletar mais subsídios para a reportagem “Túneis secretos”, capa da edição de hoje do jornal. Clique aqui para ler a reportagem.

Com o sucesso da temática, o repórter Ticiano Kessler e o cinegrafista Rogério Aguiar, do Jornal Band Cidade, que faz parte do Grupo Bandeirantes, assim como o jornal impresso Metro, também acolheram a pauta e visitaram as instituições por onde passariam os túneis subterrâneos da capital, como o Palácio Piratini e o Arquivo Público, realizando gravações e entrevistas para matéria que vai ao ar hoje na tv, às 18:50h. Acompanhe!

Relatórios 2015 – DIDOC: Exposições e eventos

Deixe um comentário

2016.01.27 Relatórios 2015 DIDOC - Exposições e eventos

Cumprindo seu papel social enquanto instituição pública de caráter cultural, em 2015 o APERS promoveu, sediou e participou de cursos, eventos e exposições, além dos já referidos no âmbito das ações educativas.

Entre os dias 31 de setembro e 02 de outubro foi da vez da III Jornada de Estudos sobre Ditaduras e Direitos Humanos, evento realizado bianualmente em parceria com o Departamento e o PPG em História da UFRGS e a Associação dos Amigos do APERS. Esta é uma atividade que envolve planejamento e trabalho ao longo de todo o ano, desde a construção do regulamento do evento, que estabelece as normas para participação de comunicadores e ouvintes, até a leitura e avaliação de trabalhos, montagem de mesas de debate e da estrutura do evento.

Em 2015 a Jornada contou com três mesas de debates, uma conferência, uma oficina, 44 trabalhos apresentados em sessões de comunicações, e com um público ouvinte que chegou a cerca de 100 pessoas. Tivemos a presença de pesquisadores de diversas regiões do estado e do país, com destaque para o interior do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro e Amapá. No primeiro semestre de 2016 vamos trabalhar na organização dos anais do evento, que divulgarão os artigos que foram a base para as comunicações apresentadas, e de um livro, construído a partir de textos produzidos pelos palestrantes, que participaram das mesas, oficina e conferência. Novidades em breve!

2015 também viu nascer os anais da XII Mostra de Pesquisa do APERS, evento realizado em 2014, cuja publicação em formato de e-book já está disponível. Clique aqui para acessar.

Em 2016 teremos a XIII Mostra, espaço que visa contribuir para a divulgação e discussão da recente produção intelectual das ciências sociais, humanas e da informação, promovendo a interação entre a comunidade pesquisadora e desta com os órgãos de guarda de acervos; incentivar a utilização de fontes primárias documentais em trabalhos de pesquisa e a realização de estudos a respeito de instituições de memória, suas funções e ações, e divulgar locais de pesquisas e seus respectivos acervos documentais. Fique atento ao blog para acompanhar o lançamento do regulamento, e participe!

De maio a agosto o Arquivo Público do RS também promoveu o Cinema no Arquivo, projeto que teve por objetivo disponibilizar espaços culturais para servidores da Casa, para o público que utiliza nossos serviços e para o público em geral através da projeção de filmes de longa e curta-metragem.

Nesse período foram exibidos dois longas-metragens: Koyaanisqatsi, de Godfrey Reggio; e O Ilusionista, de Jos Stelling; e dez curta metragem: O Comitê, de Peter Sykes; Inhabitants, de Artavazd Peleshian; H2O, de Ralph Steiner; Regen, de Joris Ivens; Ilha das Flores, de Jorge Furtado; Unglassed Windows Cast a Terrible Reflection, de Stan Brakhage; A Concha e o Clérigo, de Germaine Dula; Madame Tuti-Putli, de Chris Lavis e Maciek Szczerbowski; e a coletânea de curtas produzidos entre 1896 e 1906, por Alice Guy; além de duas produções audiovisuais de média e curta-metragem criadas a partir de imagens selecionadas do youtube com música autoral do grupo Dimensão Experimental: 1914 e Brasil um retorno a razão!?, ambos de Klaus Farina. Para saber mais, clique aqui.

Em 2015 nosso Espaço Joel Abílio Pinto dos Santos recebeu três exposições:

  • A (des)urbanização do meio ambiente: exposição fotográfica, que compôs o projeto Cinema no Arquivo, em parceria com o Museu da Comunicação Hipólito José da Costa, tendo como temática o meio ambiente, de 11 de maio a 26 de junho.
  • Mundos de dentro, mundos de fora: trabalhos artísticos de Carlos Giovane de Oliveira, Jacqueline Krueger e Teresa Noeci Brito da Silva, frequentadores da Oficina de Criatividade do Hospital Psiquiátrico São Pedro, de 13 de julho a 14 de agosto, esta exposição também compôs o projeto Cinema no Arquivo.
  • Exposição de Banners do Memorial Jesuíta da Unisinos: reprodução de parte da Coleção de Obras Raras e Especiais do Memorial Jesuíta da Unisinos, de 13 a 28 de novembro.

No ano que passou o Arquivo Público do RS também participou e apoiou diversos eventos, cedendo seus espaços culturais e contribuindo na divulgação dos mesmos:

  • Programa Memória do Mundo – Oficina para Preparação de Candidatura Edital MoWBrasil
  • Lançamento do livro: Genealogia de Famílias Viamonenses
  • Lançamento da antologia 2ª Guerra Mundial – Reflexos no Brasil
  • Mês da Cultura de Santa Maria
  • Lançamento o Guia de Fundos das Câmaras Municipais do Rio Grande do Sul: período Colonial e Imperial – 1747 a 1889
  • I Jornada do GT História da Infância, Juventude e Família da ANPUH-RS
  • VIII Jornadas do GT Mundos do Trabalhos
  • Ciclo de Cinema e Debates “Mulher, Mulheres: história(s), gênero(s) e feminismo(s)”
  • Lançamento do livro Primitivos Digitais: uma abordagem arquivística

Contamos com a ampla participação de todos em nossos próximos eventos!

Notícias relacionadas:

Balanço 2015 do APERS

Relatórios 2015 – DIDOC: Divulga APERS

Relatórios 2015 – DIDOC: Programa de Educação Patrimonial UFRGS-APERS

Relatórios 2015 – DIDOC: Atendimento aos usuários

Relatórios 2015 – DIDOC: Ações educativas e culturais

Cinema no Arquivo: programação completa para 2015

Deixe um comentário

2015.04.14 Cinema no Arquivo blogPara você se organizar e não perder este evento, estamos postando a programação do Cinema no Arquivo para o ano de 2015.

Além de um espaço que exiba bons filmes gratuitamente, pretende-se proporcionar debates após a exibição de cada filme, assim como exposições que dialoguem com a temática referente a cada evento.

Curta no almoço – A cada duas quartas-feiras por mês, das 12h30min às 14h serão exibidas produções de curta, média e longa duração. A sala estará disponível para que o interessado entre e assista o tempo que lhe convier. Este espaço possibilita que qualquer pessoa que esteja nas proximidades do APERS tenha a oportunidade de assistir produções audiovisuais durante seu intervalo de almoço ou enquanto espera que sua solicitação documental seja entregue.

2015.04.14 Cinema no Arquivo tabela blog e faceLongas e debates – Um longa será exibido preferencialmente na última quinta-feira, a cada dois meses, tendo seu início às 18h30min. O debate acontecerá logo após cada exibição.

Exposições – Na Espaço Professor Joél Abílio Pinto dos Santos, haverá exposições relacionadas às temáticas referentes a cada longa exibido.

Certificado – O certificado será disponibilizado ao final do ano, e as horas serão computadas de acordo com a frequência.

Confira aqui nossa programação e se organize para assistir longas e curtas e ter seu certificado.

Relatórios 2014: Cursos, Eventos e Exposições

Deixe um comentário

2015.02.18 Cursos Eventos e Exposições

O APERS é uma instituição riquíssima que possui, além de vasto acervo documental, um amplo Espaço Cultural composto pela Sala Joél Abilio Pinto dos Santos, o Auditório Marcos Justo Tramontini, a Sala Borges de Medeiros e o jardim. Nossas equipes buscam ocupá-lo promovendo ou apoiando atividades culturais diversas, estimulando os usos sociais do Arquivo, contribuindo para a difusão da instituição e de seu acervo. A Sala Borges de Medeiros foi utilizada ao longo de todo o ano para as oficinas de Educação Patrimonial, sobre as quais falaremos no relatório da próxima semana. Nos demais espaços são realizadas exposições e eventos.

Durante o ano de 2014 a Divisão de Documentação (DIDOC) fez uso do Espaço organizando exposições na Sala Joél Abílio Pinto dos Santos, ocasiões em que contou com parcerias de outras instituições. Confira abaixo um relato cronológico (clique nos links para verificar as notícias postadas no Blog):

  • Janeiro a fevereiro: Em parceria com a Comissão de Cultura do Tribunal Regional do Trabalho da 4° Região, foi elaborada a exposição fotográfica denominada Irlanda. A mostra apresentou imagens capturadas segundo o olhar de Miguel Ângelo, servidor do TRT4.
  • Março a Junho: A Comissão de Cultura do Tribunal Regional do Trabalho da 4° Região organizou, em homenagem ao aniversário de 108 anos do APERS, a exposição fotográfica denominada Olhares. A qual foi constituída de 18 imagens, capturadas nas dependências do APERS, de autoria dos desembargadores Vânia Mattos, João Paulo Lucena e dos servidores Miguel Ângelo e Maria Clara Lucena Adams.
  • Julho: Em decorrência da oficina “Origens – oficina de genealogia”, promovida pela Associação dos Amigos do Arquivo Público com apoio do APERS, houve a exposição denominada Emoções, em que Adriana Weber e Daniel Teixeira Meirelles Leite expuseram parte de suas árvores familiares e ilustraram vivências de seu cotidiano enquanto genealogistas.
  • Agosto a Dezembro: Em parceria com a Comissão de Cultura do Tribunal Regional do Trabalho da 4° Região, foi elaborada a exposição fotográfica denominada Colômbia. A mostra é composta por 32 fotografias capturadas segundo a perspectiva da artista Vânia Mattos.

Em abril a equipe da Divisão de Pesquisa e Projetos (DIPEP) realizou o evento Resistência em Arquivo: Memórias e Histórias da Ditadura no Brasil, atividade de pré-lançamento do catálogo seletivo homônimo que descreve os processos de indenização a ex-presos políticos salvaguardados pelo APERS e oriundos do trabalho da Comissão Especial de Indenização. Contamos com a participação de servidoras da casa que apresentaram o trabalho realizado, de ex-presos políticos e de filhos de ex-presos políticos que compartilharam suas vivências com o público presente.

Entre abril e maio servidoras da DIDOC e da DIPEP contribuíram para a organização do Curso Documento: Paleografia, Diplomática e Preservação, promovido pela Associação dos Amigos do APERS.

Entre maio e setembro ambas as Divisões envolveram-se na construção e realização da XII Mostra de Pesquisa do APERS, desde o recebimento e seleção de artigos e resumos de pôsteres, até a organização e divulgação do evento em que os trabalhos selecionados foram apresentados. Tal evento ocorreu nos dias 09, 10 e 11 de setembro, contando com palestra de abertura de Jônatas Caratti intitulada “O solo da liberdade”, com 26 apresentações de artigos e dez apresentações de pôsteres. Os trabalhos serão publicados em formato de livro ao longo de 2015.

Já em novembro as equipes das Divisões trabalharam em conjunto para realizar o evento de Lançamento das caixas pedagógicas produzidas a partir do Projeto AfricaNoArquivo, em uma atividade que envolveu a apresentação do material, palestra sobre cultura negra com o pesquisador Rodrigo Weimer e uma excelente intervenção musical do grupo Três Marias Brasil.

Em novembro o APERS também apoiou a realização do Seminário 50 anos do Golpe de 1964, 50 anos de impunidade, promovido pelo Coletivo pela Educação, Memória e Justiça nos dias 12, 13 e 14 de novembro no Auditório Marcos Justo Tramontini, e em dezembro apoiou a Associação dos Amigos do APERS na realização de sua atividade de confraternização de final de ano, em que contamos com a apresentação do grupo vocal Mandrialis.

Ao longo do ano o APERS participou também do projeto Os Caminhos da Matriz, realizado em parceria com Solar dos Câmara/ALRS, Memorial do Ministério Público, Memorial do Judiciário, Palácio Piratini e Museu Julio de Castilhos, oferecendo visitas mediadas às instituições do entorno da Praça da Matriz. Fizemos parte do roteiro 1, acompanhados do Museu Julio de Castilhos e do Memorial do MP, realizando quatro visitas mediadas nas tardes dos dias 29 de março, 31 de maio, 30 de agosto e 25 de outubro.

Cursos, eventos e exposições realizados em 2013!

1 Comentário

2014.01.15 Eventos APERS

     No que concerne a promover a divulgação do acervo e assegurar à comunidade a disseminação da memória, bem como implementar atividades culturais, o Arquivo Público realizou e apoio diversos cursos, exposições e eventos que demandaram nossa dedicação e esforço para seu êxito, confira:

     Realizações do Arquivo:

– Exposição APERS: fragmentos de uma história : montada na Sala Joel Abílio Pinto dos Santos em março, em comemoração ao aniversário de 107 anos do APERS. Fotos e legendas ilustrando a história da instituição desde sua criação, em 1906.

– Cine debate APERS, Memória e Direitos Humanos: realizado de 01 a 04 de abril, no turno da noite, registrado como atividade da I Semana Nacional de Memória e Direitos Humanos. Exibição e debate de 04 filmes, com comentários de João Carlos Bona Garcia, Solon Viola, Nilce Azevedo Cardoso, Paula Blume e Alexsandro Largher. Contamos com 42 participantes no total das exibições.

– II Jornada de Estudos sobre Ditaduras e Direitos Humanos: evento realizado de 24 a 27 de abril, em parceria com o Departamento e o PPG em História da UFRGS. Importante espaço para divulgação da produção acadêmica na área, através do qual foram selecionados 51 artigos para apresentação e publicação em formato digital no site do APERS (e-book), para acessar clique aqui. Foram apresentados 45 dos trabalhos selecionados, realizadas 05 mesas redondas com pesquisadores reconhecidos na área, além de contarmos com a participação da profª Verónica Valdívia, de Santiago do Chile, na conferência de abertura. 90 inscritos, entre comunicadores e ouvintes, de diversas cidades do Rio Grande do Sul e do Brasil. Alojamos 05 participantes, que se hospedaram na Sala Borges de Medeiros.

– Os Caminhos da Matriz: projeto do qual o APERS faz parte desde 2010, realizado em parceria com Solar dos Câmara/ALRS, Memorial do Ministério Público, Memorial do Judiciário, Palácio Piratini e Museu Julio de Castilhos/SEDAC-RS. Em 2013 fizemos parte do roteiro 2, realizando 04 visitas mediadas nas tardes dos dias 25 de maio, 27 de julho, 28 de setembro de 30 de novembro.

– Seminário Difusão virtual em instituições culturais: mídias sociais no “mundo dos arquivos”: o evento celebrou os dois anos do núcleo de difusão virtual do APERS no dia 30 de agosto, abrindo espaço para o debate sobre as formas de difusão adotas por instituições culturais que visam se manterem atrativas aos usuários.

– XI Mostra de Pesquisa do APERS: evento realizado nos dias 09 e 10 de setembro, no qual foram apresentados 09 artigos e 01 pôster produzidos a partir de pesquisas em fontes primárias arquivísticas. Contou ainda com três palestras que abriram os trabalhos das mesas de apresentações, sempre relacionadas aos temas abordados pelos pesquisadores em seus trabalhos. Os trabalhos apresentados serão publicados em formato de livro ainda este ano.

– Exposição Virtual Revolução e Guerra Civil Espanhola em cartaz: no dia 17 de julho lançamos no blog do APERS mais uma exposição virtual, montada a partir da digitalização de cartazes produzidos durante o processo da Guerra Civil Espanhola, e publicados na contracapa dos fascículos da obra La Guerra Civil Española, de Hugh Thomas, reeditada pela Ediciones Urbión, em 1979. O material ora digitalizado já havia sido exposto no APERS em 2011, e faz parte do acervo pessoal do profº Enrique Serra Padrós.

– Lançamento da Oficina Resistência em Arquivo: evento organizado para celebrar a criação da oficina para o Ensino Médio no âmbito do Programa de Educação Patrimonial, e para homenagear aos que lutaram contra a ditadura no Brasil. Realizado na noite de 05 de novembro, contou com cerca de 70 participantes, entre ex-presos políticos e seus familiares, autoridades, servidores do APERS e de outros departamentos da SARH, e membros do Programa vinculados à UFRGS.

– Exposição Resistência em Arquivo: montada para demonstrar um pouco do trabalho de construção da nova oficina, suas etapas, documentos utilizados, e retornos dos estudantes que dela participam. Foi lançada no dia 05/11, para ser visitada pelos participantes do lançamento da oficina, e seguiu montada até 26/11.

– Cine Debate Rio Grande do Sul de Matrizes Africanas: organizado em parceria com o Coletivo Catarse, realizou-se nas noites de 03 e 04 de dezembro, para celebrar a Consciência Negra e marcar o espaço de discussão do tema no APERS. Contou com a exibição dos documentários O Grande Tambor e Batuque Gaúcho: a nação dos orixás, debatidos por Sérgio Valentim e Eugênio Alencar (Mestre Paraqueda). Contou com 30 participantes.

     Apoio a eventos de outras instituições:

– Curso Preservação e Pequenos Reparos em Documentos: realizado pela Associação dos Amigos do APERS nos dias 19 e 20 de abril.

– Semana Acadêmica da História UFRGS: organizada pelo Centro de Estudantes de História (CHIST-UFRGS), realizada entre os dias 20 a 24 de maio, no auditório do APERS.

– Seminário Ditadura, Gênero e Ensino de História: organizado pela Revista Aedos – Revista do corpo discente do PPG em História UFRGS, realizado no auditório do APERS entre 18 e 20 de novembro.

– Seminário Internacional de Hagiografia Medieval: realizado no auditório do APERS pelo PPG em História UFRGS entre os dias 15 e 17 de outubro.

– VII Seminário de Estudos Medievais e II Fórum de Pós-graduação em Estudos Medievais: realizado no auditório do APERS pelo GT de Estudos Medievais e o PPG em História UFRGS, entre 26 e 29 de novembro.

Equipe envolvida com essas atividades: Aerta Moscon, Alexandre Ávila, Alexsandro Largher, Andreia Suris, Arianne Chiogna, Carlos Henrique Nery, Cíntia Brogni, Clarissa Sommer, Daniel da Silva, Eduardo Hass, Elisabeth Lima, Gabriel Amorim, Guilherme Tortelli, Iara Machado, Irineu Lima, Luiza Cunha, Maria Cristina Fernandes, Nôva Brando, Paula Blume, Renata Vasconcellos, Rosemeri Iensen, Silvia Soares, Vanessa Menezes, Viviane Portella, além de colaboradores das instituições parceiras.

     Em 2014 pretendemos desenvolver muitas outras atividades e contamos com sua participação!

Older Entries

%d blogueiros gostam disto: