Resultados do Projeto Documentos da Escravidão – Preservação das Cartas de Liberdade

Deixe um comentário

2013.09.11 Projeto Docs Escr Banner     O Arquivo Público do RS (APERS) e a Associação de Amigos do APERS (AAAP-RS) promoveram, no dia 19 de novembro, a apresentação dos resultados do Projeto Documentos da Escravidão – Preservação das Cartas de Liberdade.

    Deste projeto resultou a digitalização de 30 mil cartas de liberdade referentes ao período da escravidão no RS – de 1763 a 1888, que se encontram arquivados no APERS. Este material está disponibilizado via sistema de Administração de Acervos Público (AAP) no portal institucional, permitindo o acesso às imagens através da internet, pelo http://www.apers.rs.gov.br.

     A mesa de abertura foi composta pela presidente da AAAP-RS, Clara Kurtz, e pela diretora do APERS, Isabel Almeida, as quais enfatizaram a importância de tal iniciativa para ampliar o acesso ao patrimônio documental salvaguardado no Arquivo.

     Em seguida a arquivista Aerta Grazzioli Moscon, coordenadora do projeto, explanou sobre o mesmo, demonstrou como pesquisar e acessar as cartas de liberdade através do portal do APERS.

     O evento teve ainda a participação de Thiago Araújo, doutorando em História Social Cecult/Unicamp e pesquisador do APERS com a comunicação “Reflexões sobre o uso das cartas de liberdade na pesquisa histórica”.

     Ao final os presentes foram convidados a participar do coquetel de encerramento.

Convite Evento Documentos da Escravidão – Preservação das Cartas de Liberdade

Deixe um comentário

2013.12.11 Convite Lançamento Cartas Liberdade

Projeto Documentos da Escravidão no RS – Preservação das Cartas de Liberdade

1 Comentário

    Neste mês de junho tiveram inicio as atividades do Projeto Documentos da Escravidão no RS – Preservação das Cartas de Liberdade, no Arquivo Público do RS. A execução deste projeto se tornou possível através da Associação dos Amigos do Arquivo Público do RS – AAAP que conseguiu patrocínio da Petrobras.

   O projeto visa promover este acervo custodiado pelo APERS, através da digitalização das 30 mil Cartas de Liberdade referentes ao período da escravidão no RS, 1763 a 1888. Estes documentos serão disponibilizados via sistema de Administração de Acervos Públicos – AAP no portal do APERS, permitindo acesso a toda a sociedade, através da internet.

   O projeto terá duração de um ano, é coordenado pela arquivista Aerta Grazzioli Moscon e conta com a participação de estagiários do Curso de História.

Descrição do APERS – ISDIAH

1 Comentário

   A aplicação da Norma Internacional para Descrição de Instituições com Acervo Arquivístico – ISDIAH para descrever o Arquivo Público do RS foi desenvolvida com os objetivos de facilitar o contato do público com a instituição e o acesso aos seus acervos e serviços que oferece à população. O trabalho realizado faz parte do Projeto de Descrição de Acervos, vinculado a Divisão de Projetos e Pesquisas – DIPEP, caracterizando-se como uma atividade permanente da instituição.

   A Norma ISDIAH tem como principal objetivo “facilitar a descrição de instituições arquivísticas cuja função primordial seja guardar acervos e torná-los disponíveis para o público em geral”. Essa norma determina o tipo de informação que pode ser trabalhada em descrições de instituições que mantém acervos arquivísticos e instrumentaliza sua utilização prática, e pode ser usada como base para o desenvolvimento de comunicação ou de intercâmbio de dados entre instituições…

  Os elementos de descrição da norma estão divididos em seis áreas de informação, sendo definidos como elementos obrigatórios de descrição “Identificador” e “Forma autorizada do nome”, ambos da Área de identificação, e “Endereço”, da Área de contato. Os conteúdos, as regras e as convenções usadas na descrição são aquelas seguidas pela instituição e a codificação utilizada em nosso país.

   A norma foi produzida pelo Comitê de Boas Práticas e Normas do Conselho Internacional de Arquivos – CIA (International Council on Archives – ICA) em 2008, sendo traduzida e publicada no Brasil através do Arquivo Nacional em 2009. Para conhecer e fazer download do texto integral da Norma acesse o site do ICA (inglês) e do CONARQ (português).

   Para acessar o arquivo com o conteúdo de descrição do Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul com a aplicação da Norma ISDIAH clique aqui.

Post atualizado em 09 de outubro de 2012.

Participação do APERS no I Seminário do Centro de Memória Regional do Judiciário – 10 anos de história

Deixe um comentário


     Realizado pelo Instituto de Memória Histórica e Cultural da Universidade de Caxias do Sul, na semana de 7 a 11 de novembro, o I Seminário do Centro de Memória Regional do Judiciário, cujo objetivo foi conhecer e divulgar a produção historiográfica elaborada em todo o país a partir da utilização de fontes judiciais, contou com a participação de arquivistas do Arquivo Público do RS no dia 09 de novembro.

     As arquivistas Aline Maciel, Camila Couto e Maria Cristina Fernandes apresentaram as fontes documentais do Poder Judiciário sob custódia do APERS, bem como o trabalho de organização realizado pelas equipes de Descrição e de Gerenciamento do Acervo, e o trabalho da equipe de Pesquisa Histórica na realização de pesquisas, projetos e promoção de eventos sobre a temática.

     Estiveram presentes também, a servidora do Poder Judiciário, Anelda de Oliveira, apresentando o trabalho realizado pelo Arquivo do Tribunal de Justiça do Estado do RS e o professor Arno Wehling, presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Este elogiou a publicação dos Catálogos Seletivos Documentos da Escravidão e a realização de atividades voltadas para Educação Patrimonial no APERS.

     Um dos objetivos do evento foi conhecer e divulgar a produção historiográfica produzida em todo o país a partir da utilização de fontes judiciais.

Acesse os Catálogos Seletivos Documentos da Escravidão nos links abaixo:

Documentos da Escravidão – Cartas de Liberdade Vol. 1

Documentos da Escravidão – Cartas de Liberdade Vol. 2

Documentos da Escravidão – Compra e Venda

Documentos da Escravidão – Inventários Vol. 1 e 2

Documentos da Escravidão – Inventários Vol. 3 e 4

Documentos da Escravidão – Processos Crimes

Documentos da Escravidão – Testamentos

Núcleo de Descrição e o sistema AAP

Deixe um comentário

     Uma das atividades desenvolvidas pelo núcleo de Descrição do APERS é o gerenciamento do AAP – Administração de Acervos Públicos. Este sistema é resultado de um trabalho conjunto entre a equipe técnica do APERS e da PROCERGS – Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul, para atender as necessidades e peculiaridades do arquivo. Consiste em um banco de dados de referência onde desde 2005 já foram cadastrados mais de 495 mil documentos.

     Atualmente esta em desenvolvimento a indexação do acervo do Poder Judiciário o qual conta com uma equipe e digitação/cadastramento formada por cinco funcionários. Já foram indexados alguns acervos da Secretaria da Saúde e da Secretaria de Segurança Pública do Poder Executivo e as Habilitações para casamento do Registro Civil.

     O AAP é um banco de dados trabalhado e acessado via internet de forma simples e sem necessidade de instalação de programas especiais. As informações indexadas podem ser acessadas através da Consulta on line no portal do APERS.

%d blogueiros gostam disto: