AAAP Convida: Carreteiro de Confraternização!

Deixe um comentário

2013.05.29 Convite Carreteiro AAAP

Livro da X Mostra de Pesquisa disponível no site do APERS

Deixe um comentário

2013.05.29 Livro X Mostra no site       Em 2012 realizamos a X Mostra de Pesquisa do APERS, que gerou publicação organizada a partir dos trabalhos apresentados ao longo do evento. A solenidade de lançamento do livro ocorreu no APERS no dia 04 de abril.

     Hoje lançamos em nosso site a versão digital, que está disponível para download. Para baixá-lo, clique aqui.

APERS Entrevista: Cesar Roberto Viero

1 Comentário

2013.05.29 APERS entrevista - Cesar Roberto Viero

Cesar Roberto Viero, 59 anos, é bacharel em Ciências Contábeis pela UFRGS e embora esteja aposentado há seis anos, depois de trinta e nove anos de labor, sendo os últimos vinte no Banrisul, continua trabalhando. Claro, agora de forma liberal. Assim, consegue dedicar-se à pesquisa genealógica que tanto o fascina. Confira nossa entrevista com Cesar Roberto!

Blog do APERS: Cesar Roberto, você poderia comentar um pouco sobre o trabalho que vens desenvolvendo atualmente?

Cesar Roberto: Como descendente de italianos, após minha “descoberta” das origens, aos poucos fui me apaixonando pela pesquisa de tal modo que, quando percebi, não conseguia mais largar esse “vício”! Faço três tipos de pesquisa atualmente: a minha própria, que não acaba nunca; para pessoas conhecidas e muitas que só conheço por e-mail às quais ajudo a encontrar seus antepassados, principalmente se precisam localizá-los na Itália e, por último, além de voluntário indexador para o Familysearch contribuo com minhas pesquisas para uma organização na Itália em que um dos sócios fundadores é meu amigo particular.Recentemente fiz uma pesquisa para um amigo meu e uma prima que precisei consultar registros nos arquivos online da França, na República Checa, Eslováquia e Croácia. Imagina que tive de aprender muitos termos em francês, latim, eslovaco, tcheco, além de alemão e húngaro. Uma loucura! Felizmente há o Google para ajudar.

Blog do APERS: Como se deu a tua aproximação com este tema?

Cesar Roberto: Bem, perdi meu pai muito jovem ainda e tive pouca informação da nossa origem. Sabia vagamente que meus avós paternos eram italianos, só isso. Depois de muitos anos quando já residia aqui em Porto Alegre, um primo havia solicitado o reconhecimento da cidadania italiana e quando ficou pronto me contou e perguntou-me se queria fazer a minha. Assim, num encontro em sua casa, meu tio contou-me uma porção de coisas sobre nossa família, mostrou-me passaporte original e outros documentos que eles trouxeram da Itália. E me passou uma relação com todos os irmãos de meu avô dos quais jamais soube nada. Aí se iniciou a minha saga. Hoje tenho minha genealogia “quase” acabada no lado paterno que remonta até 1700 na Itália e pelo lado materno vai até 1650 nos Açores. Sim, tenho esse lado açoriano no sangue com muito orgulho.

Blog do APERS: Qual a importância do acervo do APERS para tua atuação enquanto pesquisador?

Cesar Roberto: Ah, para mim, o APERS é como um oásis no deserto ou uma ilha no meio do oceano! Conheço muito pouco do acervo e esse pouco tem sido de muito valor para mim. Há uma riqueza imensa a ser descoberta. As vezes que venho aqui e fico olhando aquelas mesinhas repletas de processos, livros, habilitações, enfim, penso: Ah, quando vou poder olhar tudo isso? Não posso deixar de mencionar os servidores do APERS, sua dedicação e disponibilidade sempre que precisamos.

Blog do APERS: Qual a tua dica para os pesquisadores que estão começando agora a lidar com fontes primárias?

Cesar Roberto: Em se tratando de genealogia, começar a partir de seus próprios dados. Procurar conhecer seus pais de uma forma mais profunda, conhecer a história deles e ouvir suas estórias com prazer. Se tiver a felicidade de ter os avós e até bisavós vivos, então não deixe de procurar conhecê-los bem. Eles adoram contar suas experiências. Isso é base para a genealogia. Manter um registro de fatos relacionados com a família. Se esse tempo já passou e sabe pouco de sua história familiar, vá agregando informações sobre seus ascendentes, não apenas os seus, na linha reta, mas obtenha os dados dos tios, primos, irmãos dos avós, enfim. Tenho visto muita gente “patinando” em sua pesquisa só porque não abre o leque. Quando a gente não acha o que procura num registro, temos que ver os outros, mesmo que sejam secundários. Às vezes, o que nos faltava está ali.

Blog do APERS: Nas tuas horas vagas quais são tuas atividades preferidas de lazer?

Cesar Roberto: Gosto muito de ler. Há muitos programas interessantes na televisão, principalmente no Discovery, que assisto frequentemente. A internet também é uma grande aliada, pois me leva para lugares distantes. Temos uma gigantesca fonte de informações à disposição. Basta procurar. Aliás, já foi dito: “Quem procura, acha”… Muito Obrigado.

APERS entre “Os Caminhos da Matriz”

Deixe um comentário

    No último sábado realizou-se mais uma edição do projeto Os Caminhos da Matriz: visitas guiadas e atividades culturais. Compareceram cerca de 50 participantes que visitaram o Arquivo Público, o Solar dos Câmara e o Museu Julio de Castilhos. Dentre os presentes estavam professores e alunos do Curso de Mestrado em Memória Social e Bens Culturais da Unilasalle.

    A linda tarde de sol estava propícia para um passeio que começou no Arquivo Público com a orientação das historiadoras Clarissa Alves e Vanessa Menezes que destacaram a importância da preservação do patrimônio edificado e documental do APERS, bem como, os projetos e programas que a instituição desenvolve.

    Em seguida o grupo dirtigiu-se para o Solar dos Câmara onde foram recebidos por Rafael Pereira, Gabriel Nicolao e Thuanny Azevedo, integrantes da equipe de história da Assembléia Legislativa do RS. Os visitantes puderam contemplar, nos diversos ambientes, pinturas, lustres e cortinas utilizadas na decoração desde o período em que a família Câmara residia na casa.

    Por fim, todos encaminharam-se para o Museu Julio de Castilhos, última instituição a ser visitada no percurso. O historiador Gabriel Castello, conduziu os participantes por uma breve viagem acerca da história do Rio Grande do Sul, destacando a figura de Julio de Castilhos, o acervo relacionado à escravidão no Estado e a Revolução Farroupilha.

    Mais uma vez o Caminhos da Matriz foi um sucesso. Convidamos a todos para participar da próxima edição no dia 29 de junho de 2013, quando ofereceremos o Roteiro 1: Memorial do Ministério Público, Memorial do Judiciário e Palácio Piratini.

    Seguem os registros fotográficos feitos por Felipe Kühne durante o percurso.

Este slideshow necessita de JavaScript.

APERS tem projeto aprovado via Lei Rouanet

Deixe um comentário

PreservAPERS

     No mês de abril de 2013 o Arquivo Público do RS e a Associação dos Amigos do Arquivo Público – AAAP obtiveram aprovação do Projeto Conservação Preventiva para o APERS junto ao Ministério da Cultura, o qual autorizou a captação de recursos no valor de R$141.702,57 através da Lei Federal nº 8.313/91 de Incentivo a Cultura – Lei Rouanet.

     O grande destaque da Lei Rouanet é a política de incentivos fiscais que permite ao contribuinte, pessoa física ou jurídica, abater integralmente do imposto de renda os valores destinados ao apoio de projetos culturais, a título de doação ou patrocínio, em diversos segmentos culturais. Neste contexto destacamos os dois seguimentos em que o projeto se encaixa: Doações de acervos para bibliotecas públicas, museus, arquivos públicos e cinematecas, treinamento de pessoal e aquisição de equipamentos para manutenção desses acervos e o de Preservação do patrimônio cultural material e imaterial.

     O Projeto tem por objetivo a aquisição de equipamentos e serviços que viabilizam as ações de conservação preventiva para o Arquivo e abrange a aquisição dos seguintes itens: 169 estantes de aço, 03 mapotecas de aço, 01 mesa de higienização de documentos, 04 aspiradores de pó portáteis, 01 Furadeira portátil para auxiliar na encadernação de processos, além da aplicação de filmes de proteção contra a luminosidade em todas as janelas do Conjunto Arquitetônico do APERS e a calibração de seis termohigrômetros digitais e um luxímetro digital visando o controle da temperatura, da umidade relativa do ar e da luminosidade nas áreas de acervos.

     Os próximos passos serão a captação dos recursos autorizados e a implementação do projeto. O APERS vem buscando através do desenvolvimento de projetos incentivados equipar seus espaços, melhorar a qualidade dos serviços prestados a sociedade e preservar o conjunto arquitetônico e o acervo documental mantendo assim, viva e disponível a memória do Rio Grande do Sul.

Semana Acadêmica História/UFRGS no APERS

Deixe um comentário

   Nos dias 20 e 24/05 o Arquivo Público do RS recebeu a Semana Acadêmica do Curso de História da UFRGS. O evento, organizado pelo Centro dos Estudantes de História da UFRGS (CHIST) e por comissão de estudantes, abordou o tema “Futebol e Megaeventos: Expropriação, Apropriação e Exploração”, contando com mesas de debate sobre a importância da história do futebol na academia; a elitização do futebol brasileiro; megaeventos; o preço da copa, as resistências em defesa dos espaços públicos e da moradia; propaganda, identidade e representação; e a imagem da mulher no futebol.

  Entre as atividades oportunizadas no evento esteva o espetáculo Futebol, Nossa Paixão: Pra falar sobre Política, Futebol e Religião!, do grupo de teatro “Cambada de Teatro em Ação Direta Levanta Favela”, formado em 2008 a partir de uma oficina realizada pela Tribo de Atuadores Oi nóis aqui Traveiz. Atualmente o grupo conta com 14 integrantes, estudantes das mais diversas áreas, como teatro, história, ciências sociais, e geografia. A peça, que já foi apresentada no Rio de Janeiro, São Paulo e Fortaleza e foi convidada para ser realizada em Cabo Verde, estava sendo encenada pela 40º vez na data do evento. Segundo a própria divulgação do grupo: “Futebol, Nossa Paixão é uma criação coletiva para teatro de rua que se propõe a discutir as consequências que um megaevento do porte da Copa do Mundo de Futebol pode trazer para o povo. (…) Apresentamos torcedores sacrificando-se pelo único prazer de ver o Brasil ser campeão com seus próprios olhos.” Para informações sobre o grupo acesse o blog: levantafavela.blogspot.com.br

   Confira abaixo fotos das mesas e da peça!

Este slideshow necessita de JavaScript.

V Encontro de Olho no Futuro é realizado no APERS

Deixe um comentário

     Nos dias 20 e 23 de maio de 2013 aconteceu, no Auditório Marcos Justo Tramontini do APERS e no Museu de Artes do Rio Grande do Sul – MARGS, o V ENCONTRO DE OLHO NO FUTURO, evento coordenado por Rudimar Anghinoni da ESPRO – Ensino Social Profissionalizante. Destinado a jovens e aprendizes com idade de 14 a 24 anos, o Encontro visa oportunizar a troca de experiências entre jovens e profissionais de diferentes áreas com vistas a inclusão social.

    A proposta é que as palestras ministradas nos encontros sejam articuladas no formato de “roda de conversa”, sendo o palestrante o principal interlocutor. No V Encontro os palestrantes discorreram sobre sua trajetória na vida profissional, desde a escola básica, expondo dificuldades, características importantes e condições de sua profissão, além de comentarem acerca do Curso correspondente a sua profissão e das respectivas oportunidades no mercado de trabalho.

   Palestraram no evento: Renato da Silva Costa, da Agência CON, sobre o tema “Programador de TI e Marketing Digital”; Rudimar Anghinoni e Loiva Steigleder, da ESPRO, apresentando o vídeo institucional da empresa; Elias Rodrigues, da Imobiliária Auxiliadora Predial, sobre o tema “O Administrador Imobiliário”, Osvaldo Petersen, da Rotary, expondo a história da empresa Rotary; Elizabeth Lima, arquivista e chefe da Didoc do APERS, sobre o tema “O Arquivista” e Alexandre Baretta, militar do Exército Brasileiro, explanando sobre a profissão militar.

Older Entries

%d blogueiros gostam disto: