Anais da XII Mostra de Pesquisa do APERS

Deixe um comentário

2015.11.25 Anais XII Mostra de PesquisaBLOG   É com muita alegria que finalmente lançamos os anais da XII Mostra de Pesquisa do APERS, em formato de livro eletrônico! O evento, que foi realizado em setembro do ano passado, contou com a apresentação de dez pôsteres e vinte e seis artigos, que foram debatidos nas mesas do encontro e agora são difundidos ao público através do e-book que pode ser baixado aqui, e pode ser lido pelo Issuu aqui.

   Agradecemos a cada participante por ter compartilhado os resultados de seu trabalho com o Arquivo Público, com os demais pesquisadores e com a sociedade. Desejamos uma excelente leitura, e reafirmamos o compromisso de seguir promovendo a Mostra de forma bianual, como um espaço para troca de conhecimentos e de experiências em pesquisa com fontes arquivísticas. Estejam atentos ao nosso blog para em breve acessar o regulamento da XIII Mostra de Pesquisa, que ocorrerá em 2016!

Anúncios

Lançamento do livro “Primitivos Digitais: uma abordagem arquivística” no APERS

Deixe um comentário

Lancamento Livro Primitivos Digitais

     No dia 03 de dezembro, quinta-feira, o Arquivo Público do Estado, em parceria com a Associação dos Arquivistas do Rio Grande do Sul, realizará o lançamento do livro “Primitivos Digitais: uma abordagem arquivística”, de Charlley Luz.

    O lançamento será composto de uma palestra sobre o tema, às 16 horas e sessão de autógrafos, às 18 horas. O APERS fica localizado na Rua Riachuelo, 1031, no Centro de Porto Alegre. Compareça!

Neste sábado: APERS entre “Os Caminhos da Matriz”!

Deixe um comentário

Ciclo de Cinema e Debates “Mulher, Mulheres: História(S), Gênero(S) e Feminismo(S)” no APERS

Deixe um comentário

Nesta semana, dia 28 de novembro, das 14h às 18h, no Auditório do APERS, Marcus Justo Tramontini, o Ciclo de Cinema e Debate terá sua continuidade com as apresentações de Naiara Rotta Assunção, formada em História pela UFRGS, e Nikelen Witter, escritora e historiadora, doutora em História Contemporânea pela Universidade Federal Fluminense, com a temática “Mulheres e o Oriente”.

Participe!

Cartaz-Mulheres e o Oriente divulgação

Confira abaixo algumas fotos do evento realizado no dia 14 de novembro.

Publicado Decreto sobre o Sistema de Processo Administrativo Eletrônico do Poder Executivo Estadual

2 Comentários

Decreto    No dia 23 de novembro de 2015, foi publicado no Diário Oficial do Estado, o Decreto nº 52.715 que dispõe sobre o Sistema de Processo Administrativo Eletrônico – PROA – no âmbito do Poder Executivo Estadual.

    O SIARQ/RS colaborou na redação do Decreto e, a partir deste documento, se tornou membro oficial do Comitê Gestor do PROA (art. 3º), representado pela Presidente do Comitê Consultivo do SIARQ e Diretora do Arquivo Público do RS, Débora Flores, e o Arquivista Jonas Ferrigolo Melo. O SIARQ levou ao Comitê do PROA assuntos que versavam sobre a gestão arquivística e o principal avanço do Sistema PROA vem explícito em seu artigo 11, onde prevê que o Sistema de Processo Administrativo Eletrônico deve adequar-se ao Modelo de Requisitos para Sistemas Informatizados de Gestão Arquivística de Documentos – e-ARQ Brasil, e às Diretrizes para a Implementação de Repositórios Arquivísticos Digitais Confiáveis – RDC-Arq, mantidos e atualizados pelo Conselho Nacional de Arquivos – CONARQ.

     Isso significa, dentre outras ações de suma importância para a gestão documental, que os expedientes administrativos eletrônicos serão tratados efetivamente como documentos arquivísticos, classificados e temporalizados desde sua produção.

*Post alterado em 26 de novembro de 2015 – data da publicação.

O 20 de Novembro e o APERS

Deixe um comentário

A sexta-feira da semana passada foi marcada por mais um Dia da Consciência Negra, data escolhida pela comunidade para celebrar as lutas, as conquistas, a cultura do povo negro, para discutir e denunciar a permanência de relações racializadas e racistas entre as diferentes etnias que formam a população e para reivindicar mais direitos àqueles que contribuíram decisivamente para a construção do Brasil.

Embora o APERS não tenha conseguido realizar na semana da Consciência Negra um evento sobre as diversas temáticas possíveis e desejáveis de discussão para essa data, há tempos temos problematizado a história da escravidão, da luta por liberdade e das relações étnico-raciais, no decorrer de todo o ano. Nesse, especialmente, realizamos um trabalho de fôlego que, em paralelo à realização de um curso de formação para professores e para nossa equipe sobre tais temas, reformulou a oficina de educação patrimonial Os Tesouros da Família Arquivo, que os aborda a partir de documentos aqui salvaguardados e permite entrar em contato com vestígios do passado que registram a história de pessoas que foram escravizadas no Rio Grande do Sul.

A oficina foi a primeira criada na parceria entre o Arquivo Público e a UFRGS, sendo oferecida desde 2009 no âmbito do Programa de Educação Patrimonial (PEP). Em 2015 dedicamos a ela o primeiro semestre, aprofundando a pesquisa histórica em nosso acervo para escolher novos documentos que deem conta de ressaltar a diversidade de experiências e a resistência cotidiana de sujeitos históricos muitas vezes generalizados pela categoria “escravo” ou “escravizado”.

Hoje, como forma de valorizar e difundir o trabalho realizado, e de celebrar a Consciência Negra, compartilhamos um produto especial desse percurso: as gravuras que representam os personagens presentes na documentação analisada na oficina, que foram produzidas por Bruno Ortiz, professor de história e desenhista contratado pelo PEP. Até 2014 os estudantes recebiam uma silhueta com o perfil de uma mulher ou um homem escravizados, que deveriam caracterizar desenhando e escrevendo informações coletadas na pesquisa documental, buscando dar identidade aos indivíduos, como nestas fotos:

Entretanto, ainda que os estudantes fossem incentivados a personalizar as silhuetas, e a discussão fosse canalizada para a recuperação de histórias que foram conectadas pela experiência do cativeiro, mas que tinham suas singularidades, como utilizar o mesmo perfil para retratar a Maria, identificada como tendo vindo da região do Congo, que recebia sua alforria em 1883, quando tinha “noventa anos, mais ou menos”, e a Jacinta, nascida no Brasil, que estava sendo vendida com seu marido, Vicente, e com seu filho, Fortunato, de 1 aninho? Foi na tentativa de dar identidade a estas pessoas que as novas gravuras foram produzidas, e hoje são parte do material pedagógico utilizado pelas turmas que vivenciam a oficina Tesouros. Aqui estão:

As gravuras foram produzidas a partir da caracterização feita com base na pesquisa documental, transmitida ao artista pela equipe do PEP, e também em pesquisas bibliográficas e iconográficas realizadas por ele. Documentos e imagens possibilitam debates sobre a origem de cada escravizado, condições de vida, formas de resistência e de trabalho, especialização, cultura trazida do continente africano, reorganizada desde o tráfico transatlântico e produzida no Brasil, casamento e formação de famílias, luta pela liberdade e formas de alforria, entre diversos outros temas, que contribuem para que possamos conhecer trajetórias e relações sociais, entender sua complexidade, e nos apropriar de histórias que nos constituem.

Com esta postagem não apenas celebramos o Dia da Consciência Negra, mas especialmente reafirmamos o compromisso do APERS com a difusão de acervos, temáticas e pesquisas relacionadas ao conhecimento e valorização da história de negras e negros em nossa sociedade. Nesse sentido, é oportuno destacar uma recente conquista: a partir do próximo ano 20 de novembro será feriado municipal em Porto Alegre, decisão aprovada recentemente pela Câmara Municipal de Vereadores como resposta a uma reivindicação histórica da comunidade negra dessa cidade.

De nossa parte, assumindo nossa responsabilidade enquanto instituição pública de memória, continuaremos, por meio do desenvolvimento de diversas atividades, valorizando as lutas e o legado do povo negro, e multiplicando os 20 de novembro no APERS.

Atendimento APERS

Deixe um comentário

Realizaremos, no dia 27 de novembro, no turno da manhã, das 8h30min às 12h, Treinamento para Prevenção de Incêndio, para todos os servidores e estagiários do APERS, em nosso Auditório. A atividade será ministrada, de forma voluntária, pelo Senhor Tenente Coronel da Reserva da BM, Sérgio Pastl.

Como o treinamento envolverá todos, o horário de início de atendimento externo, será alterado para as 13h.

Older Entries

%d blogueiros gostam disto: